InternetData CenterAssinante

Estudantes de Criciúma conquistam sexta posição na Olimpíada Brasileira de Robótica

OBR é uma competição estudantil de robótica, realizada desde 2006
Estudantes de Criciúma conquistam sexta posição na Olimpíada Brasileira de Robótica
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 17/11/2020 às 11:10

Estudantes do Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) terminaram a fase nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) na sexta colocação geral na categoria simulação, a principal da competição, que reuniu 95 equipes de todo o país. É a melhor colocação de uma equipe catarinense na OBR.

Os resultados foram divulgados no sábado, dia 14. Além da equipe que disputou as provas de simulação, outra equipe do IFSC de Criciúma ficou entre as dez primeiras na categoria apresentação de projeto.

A OBR é uma competição estudantil de robótica, realizada desde 2006, com a participação de escolas públicas e particulares de todo o Brasil, com o objetivo estimular os jovens às carreiras científicas e tecnológicas. Neste ano, em razão das medidas de distanciamento social, a prova que era realizada em pistas físicas, pelas quais os robôs programados pelos alunos devem percorrer um trajeto e superar obstáculos, foi realizada de forma remota. Os alunos deviam programar um robô de forma on-line que percorreu as pistas em uma plataforma virtual.

A equipe Robotron, formada por Kamylo Serafim Porto, Kauan Biring Fontanela e Lucas Adriano dos Anjos, alunos do segundo ano do curso técnico em Mecatrônica do Câmpus Criciúma, ficaram na sexta colocação geral na modalidade prática, a principal categoria da competição estudantil. Participaram da disputa 95 equipes de todo o Brasil. Eles foram classificados à fase nacional da OBR por terem sido os campeões da etapa catarinense, disputada em outubro. A equipe Pingu, formada por alunos do Câmpus Joinville, ficou na 38ª posição.

“Estamos melhorando a cada ano. É um crescimento que estamos tendo. Nas primeiras vezes que representamos Santa Catarina na fase nacional da OBR, ficávamos em posições não tão boas, mas ano passado já tivemos uma melhora, ficando na oitava posição, e agora conseguimos subir duas colocações. Vamos ver se nos próximos anos conseguimos representar o Brasil na fase internacional”, projeta o professor Douglas Lucas dos Reis, responsável pela orientação das equipes.

O Câmpus Criciúma do IFSC tem tradição em participar da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). Entre 2015 e 2017, a escola foi tricampeã na etapa estadual da competição. No ano passado, a equipe Robotron ficou em oitavo lugar na fase nacional da OBR disputada em Rio Grande (RS). De acordo com o professor do Câmpus Criciúma Giovani Batista de Souza, responsável pela coordenação da OBR em Santa Catarina, a sexta colocação é a melhor de uma equipe do IFSC e de Santa Catarina na competição.

Além da sexta colocação na etapa nacional, o Câmpus Criciúma teve outra equipe destacada. Os alunos Edmilson Alano Batista, Luiz Gustavo Fernandes, Lucas Westfal e Carlos Eduardo dos Santos Feliciano, integrantes da equipe Baiobots, ficaram entre as dez melhores na modalidade apresentação, na qual os estudantes apresentavam um vídeo com o projeto do robô que haviam desenvolvido.

Leia mais sobre: