InternetData CenterAssinante

Criciúma no mapa da Tesla para receber sede da montadora de carros elétricos

Agenda do ministro confirma negociações com representantes da empresa e de Criciúma
Criciúma no mapa da Tesla para receber sede da montadora de carros elétricos
Foto: Márcio Nascimento
Por Jessica Rosso e Lucas Renan Domingos Em 18/02/2020 às 19:11

A cidade de Criciúma pode receber a sede da Tesla, uma das mais valiosas montadora de carros elétricos do mundo. A agenda do ministro Marcos Cesar Pontes confirma a possibilidade de negociações com representantes da empresa e de Criciúma. Uma audiência foi realizada na última semana no gabinete do ministro com a participação do engenheiro sênior da Tesla, o diretor de Desenvolvimento Econômico de Criciúma Claiton Pacheco Galdino e do deputado Daniel Freitas (PSL).

O motivo da reunião conforme a assessoria do deputado foi para traçar um planejamento na aproximação com a empresa, com o objetivo de que o Governo Federal mostre alternativas para viabilizar sua vinda para cá.

Segundo o Deputado, a empresa vem se destacando no desenvolvimento de veículos elétricos de alto desempenho, e o envolvimento do Ministro Marcos Pontes e do Ministério de Ciência e Tecnologia, terá papel fundamental neste processo. “O Brasil tem um campo tecnológico em constante crescimento, mão de obra qualificada, um Governo que investe e acredita em iniciativas do setor de ciência e tecnologia. Além de uma grande oportunidade de abertura de mercado, atrairia uma empresa que investe em energia limpa, gerando emprego e renda para os brasileiros”, ressalta.

A intenção é formar uma comitiva brasileira, com a presença do Presidente Jair Bolsonaro, para visitar a sede da empresa e apresentar a intenção da instalação da empresa no Brasil.

Isenção

Daniel Freitas conta ainda com a aprovação do PL 4825/2019, isso porque ele é o autor do projeto de lei que pretende isentar de IPI e do Imposto sobre Importação os automóveis que tenham motor acionado, exclusivamente, por energia elétrica. 

O texto também garante incentivos fiscais para veículos elétricos ou híbridos produzidos no Brasil. Ele isenta de IPI até o final de 2029 veículos de passageiro ou uso misto, as chamadas station wagons, com motor que funcione a partir de indução eletromagnética ou híbridos, bem como baterias fabricadas para esses veículos.

Para o autor do projeto, o carros elétricos assumiram recentemente o status de símbolo da preservação ambiental, tendo no Brasil um grande mercado consumidor em potencial. “A proposta tem o objetivo de abrir o mercado brasileiro a esses veículos ao “afastar a incidência de tributos federais sobre os automóveis elétricos nacionais ou importados”, explica.

Segundo estudos recentes, os carros elétricos não emitem gases prejudiciais ao meio ambiente ou à saúde. Com isso, também vem sendo associado à alta tecnologia pela indústria automobilística nos dias de hoje, sendo relevante lembrar que o Brasil, como mercado consumidor, ainda tem um grande potencial.

Leia mais sobre: