InternetData CenterAssinante

Comunidade portuária de Imbituba e órgãos de saúde debatem plano preventivo contra o coronavírus

Porto de Imbituba segue as recomendações da Anvisa
Comunidade portuária de Imbituba e órgãos de saúde debatem plano preventivo contra o coronavírus
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 16/02/2020 às 18:53

A SCPAR Porto de Imbituba, Autoridade Portuária de Imbituba, se reuniu novamente com a comunidade para alinhar medidas preventivas e plano de contingência contra o Novo Coronavírus (nCoV-2019). O encontro reuniu representantes de diversas instituições envolvidas na realização ou fiscalização das operações portuárias, tais como SCPAR, Anvisa, Antaq, Marinha, Receita Federal, Corpo de Bombeiros, OGMO, sindicatos, agência marítima e operador portuário.  

Contou também com representantes da vigilância sanitária, epidemiológica e de saúde municipal, regional e estadual. O primeiro encontro foi realizado no final de janeiro e teve como foco esclarecer informações sobre o controle sanitário realizado no Porto. 

Durante a reunião, os participantes debateram os procedimentos de controle de saúde, tanto para evitar vetores de doenças, como o Aedes aegypti, como para a atracação de navios no Porto de Imbituba. A Autoridade Portuária já possui um plano de contingência para o enfrentamento de arboviroses mais comuns, tais como a Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus. Arboviroses são as doenças causadas pelos chamados arbovírus, ou seja, insetos e aracnídeos (como aranhas e carrapatos). 

Neste momento, um novo plano de contingência mais amplo, que engloba as arboviroses citadas e outras doenças de emergências de saúde pública, está em fase final de desenvolvimento, considerando a preocupação e necessidade de ações de prevenção e controle contra doenças como a Febre Amarela e o Novo coronavírus. O objetivo é fixar planos e fluxos de notificação de modo a qualificar as tratativas quanto a situações de saúde pública contra a propagação internacional de doenças. 

O grupo trabalhará em conjunto para finalizar o plano. O diretor-presidente da SCPAR Porto de Imbituba, Jamazi Alfredo Ziegler, salientou que o objetivo da reunião foi compartilhar informações entre as partes técnicas envolvidas de modo a qualificar a capacidade de prevenção, conscientização e resposta do porto, além de difundir essas informações com a sociedade. “A prática de tratar os assuntos de forma colegiada tende a ser o modelo de trabalho adotado pela Autoridade Portuária”, ressaltou Ziegler. 

A SCPAR Porto de Imbituba permanece seguindo as recomendações dos órgãos de saúde e está em contato direto com a Anvisa, acompanhando o processo e com o compromisso de fornecer informações à sociedade, partindo do princípio da transparência.