InternetData CenterAssinante

Comitê Araranguá adere às capacitações e deliberações online

Reuniões dos membros via internet durarão até o fim do isolamento social em Santa Catarina
Comitê Araranguá adere às capacitações e deliberações online
Foto: Divulgação
Por Redação Em 06/04/2020 às 20:35

Desde o dia 17 de março, o Comitê da Bacia do Rio Araranguá e Afluentes Catarinenses do Rio Mampituba suspendeu suas atividades presenciais. A medida foi necessária em cumprimento ao decreto do Governo de Santa Catarina, que determinou isolamento social no Estado para o controle da Covid-19. E para dar continuidade ao calendário anual dos trabalhos e ações, o comitê, a partir deste mês de abril, irá aderir às reuniões e capacitações online.

Em reunião virtual, com a participação coordenação da Associação de Proteção da Bacia Hidrográfica do Rio Araranguá (AGUAR), a diretoria e a equipe técnica do Comitê Araranguá aprovaram a proposta de efetuar deliberações e treinamentos de forma remota, contando com o auxílio da tecnologia.

“A gestão dos recursos hídricos também precisa se adaptar a este novo momento. Estamos encontrando uma forma para que os membros possam participar das nossas ações e o comitê consiga deliberar suas demandas”, explicou a engenheira ambiental e assessora técnica do Comitê Araranguá, Michele Pereira da Silva.

A primeira experiência será em uma capacitação com profissionais das secretarias e fundações de meio ambiente e setores conjuntos dos municípios que fazem parte da Bacia do Rio Araranguá. O modelo já foi avalizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina (SDE).

“Em um primeiro momento devemos fazer essa capacitação online. E ela servirá de testes para outras decisões que vamos precisar tomar mais para frente de forma virtual. Essa vai ser a tônica dos trabalhos enquanto perdurar as determinações de isolamento social no Estado”, afirmou o presidente do Comitê Araranguá, Luiz Leme.

O modelo de compromissos online foi ainda aprovado pela AGUAR, como confirmou a coordenadora Cenilda Mazzuco. “A nossa reunião para definir essas estratégias já foi online. O resultado foi muito bom e provou que o uso dessa ferramenta facilita o desenvolvimento dos trabalhos e a participação dos envolvidos de qualquer lugar”, completou Cenilda. 

Colaboração: Lucas Renan Domingos