InternetData CenterAssinante

Comércio, escolas, praças e parques fechados: como Criciúma tem agido no combate ao coronavírus

Na última semana, Criciúma e SC se viram à frente de outros locais do país
Comércio, escolas, praças e parques fechados: como Criciúma tem agido no combate ao coronavírus
Foto: Rafaela Custódio / Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 24/03/2020 às 15:54

O coronavírus realmente mata seres humanos? É necessário fechar o comércio? Preciso ficar de quarentena em casa? Todas essas perguntas são realizadas a todo momento por diversas pessoas ao redor do mundo e em Criciúma não é diferente. Na última quarta-feira, dia 18, os criciumenses não foram ao trabalho como normalmente. A Praça Nereu Ramos não recebeu seu público como todos os dias. A Polícia Militar (PM) esteve nas ruas e orientou as pessoas a retornarem às suas residências.

A última quarta-feira foi, ainda, apenas um aviso do que estava por vir nos próximos dias. A quinta, dia 19, já foi bastante diferente. O Centro da cidade não recebeu praticamente ninguém e circulavam no local apenas pessoas em serviços essenciais. Pelo município, estavam abertos apenas estabelecimentos como farmácias, supermercados e postos de combustíveis.

Os lugares mais vivos de Criciúma, como os Parques das Nações, Imigrantes e Altair Guidi, terminais de ônibus, shoppings e Avenida Centenário não estavam mais tão cheios de vida, não. O Estádio Heriberto Hülse? Não recebeu mais seus torcedores cantando, vibrando e até mesmo se emocionando com um gol. As pessoas ficaram em casa e tudo começou a mudar também no Governo Municipal.

O prefeito de Criciúma Clésio Salvaro precisou tomar medidas drásticas para que um vírus que já matou mais de 17 mil pessoas no mundo não chegasse com tanta força à Capital do Carvão. As aulas da rede municipal e particular foram suspensas, o transporte público foi paralisado. Comércio? Fechado também. "Apenas serviços essenciais ficarão abertos", garantiu o prefeito ainda na quarta-feira. Com estas medidas, Criciúma e Santa Catarina se viram à frente de outros locais do país no incisivo combate ao vírus.



Força-tarefa montada

Desde que a crise do coronavírus (Covid-19) chegou ao Sul de Santa Catarina, o prefeito Salvaro começou a montar uma força-tarefa iniciando pela abertura antecipada da Unidade Básica de Saúde (UBS) da área central, na rua João Pessoa, para que o antigo local que atendia à população diariamente virasse o Centro de Triagem (ao lado do Hospital São José).

O Centro de Triagem da Capital do Carvão viria a ser modelo para diversas outras cidades da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) que também anunciaram um local específico para receber pacientes com sintomas de coronavírus.



O Governo de Criciúma não parou no primeiro Centro de Triagem. Foi aberto, ainda, um segundo local destinado aos pacientes com sintomas de coronavírus, o 24 horas do bairro Boa Vista, que também começou a atender pessoas com sintomas. Além disso, o Hospital Materno Infantil Santa Catarina (Hmisc), que atende crianças de até 14 anos, também destinou uma equipe para os pacientes suspeitos. 



E as pessoas carentes?

Na última quinta-feira, dia 19, o Governo Municipal anunciou que todas as famílias com cadastro ativo no programa Bolsa Família receberão uma cesta básica e a promessa está sendo cumprida.

A ação envolvendo a Defesa Civil, Secretarias de Educação e Assistência Social e Habitação e Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) devem entregar duas mil cestas básicas durante a semana para família cadastradas no Bolsa Família com crianças e adolescentes registrados na Rede de Ensino Municipal. “Nossa preocupação com os alunos do município é grande. Por isso buscamos desenvolver essa ação. Queremos que todos possam cumprir as recomendações de cuidados, estando em suas casas, da maneira ideal”, frisa a secretária de Educação, Roseli de Lucca.

Os bairros contemplados foram Bosque do Repouso, Ceará, Cristo Redentor, Jardim Maristela, Natureza II, Nossa Senhora da Salete, Próspera, Recanto Verde, Renascer e Vida Nova. Após o primeiro dia de entregas, a equipe se reuniu novamente para avaliar a programação e definiu as rotas para os próximos dias.

Prefeitura aluga hotel para profissionais da saúde

A Prefeitura Municipal atendeu a uma solicitação dos profissionais da saúde de Criciúma e alugou um hotel na cidade onde ficarão os trabalhadores que estão na linha de frente no combate ao coronavírus. A intenção é que eles não tenham contato com seus familiares.

O Hotel Zata, alugado pela Prefeitura de Criciúma, já conta com cinco apartamentos individuais ocupados, além de outras 20 reservas destinadas à classe. Nos demais blocos, há cerca de 80 clientes alocados desde o decreto que estabeleceu um plano rígido de contingência e quarentena aos munícipes.

Artur Mezari e Angéli Zata, 26 e 29 anos de idade, são os gerentes do Hotel Zata. Eles explicam que todos os procedimentos de higienização dos apartamentos foram realizados em conformidade com o Ministério da Saúde.

"O pessoal pode ficar tranquilo que todas as medidas necessárias de saúde e prevenção estão sendo feitas. O hotel se dispôs a sanar dúvidas e auxiliar neste momento importante", explica Angéli.

Centro de Treinamento do Criciúma à disposição

Todos em uma só luta: o combate ao coronavírus. Pensando nisso, o presidente do Criciúma Esporte Clube Jaime Dal Farra deixou à disposição do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, o Centro de Treinamentos do Tigre para que se torne um Centro de Referência e atendimento à população.

A estrutura conta com 30 quartos, que podem virar leitos conforme a necessidade. "Quero agradecer à diretoria do Criciúma através do presidente, que colocou o Centro de Treinamentos à nossa disposição. Viemos dar uma olhada nas instalações: é uma reserva estratégica e por enquanto não estamos precisando, mas não descartamos a necessidade de usar. Já fica reservado para nós", declarou o prefeito em entrevista exclusiva ao Portal Engeplus.

Além do CT carvoeiro, a comitiva da Prefeitura Municipal passou também pela estrutura que recebia o antigo hospital do Rio Maina. O Centro de Referência à Saúde do Trabalhador, no Pinheirinho, e a Unesc, também têm servido como alternativa ao governo municipal. Até o momento, não foi definido como estes locais serão utilizados. 

Comdecon autoriza destinação de até R$ 1,2 milhão

A Prefeitura de Criciúma ganhou um auxílio para fortalecer as ações de combate ao novo coronavírus. O Conselho Municipal de Defesa do Consumidor e da Cidadania (Comdecon) de Criciúma autorizou a destinação de até R$ 1,2 milhão, oriundo do Fundo Municipal de Defesa dos Direitos Difusos (FMDD), à Administração Municipal. O recurso será utilizado para a compra de materiais hospitalares descartáveis, como luvas e máscaras. Os itens serão usados por profissionais da Prefeitura de Criciúma, em especial, da Secretaria Municipal de Saúde.

Casa de Passagem


O Governo Municipal intensificou também os trabalhos para atender aqueles que necessitam das políticas públicas de assistência social. A Secretaria da Assistência Social e Habitação de Criciúma está em regime de plantão. As demandas estão sendo cumpridas pelo telefone (48) 3431-0389. A população em situação de vulnerabilidade social que necessita de serviços emergenciais poderá ligar de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

A população que se encontra em situação de rua deve recorrer à Casa de Passagem para se proteger do novo coronavírus. Localizada na rua Giácomo Sônego Neto, 415, no bairro Pinheirinho, a casa dispõe de refeições, dormitórios, higiene pessoal, dentre outros serviços que são prestados 24 horas por dia.

Além da Casa de Passagem, o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) também é uma alternativa para se proteger do novo coronavírus (Covid-19). Localizado na Rua Martinho Lutero, 179-325, o local dispõe de alimentação e higienização. Os serviços em benefício dos que se encontram em situação de rua são prestados de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas.

Procon de Criciúma monitora supermercados 


Unidade de Terapia Intensiva

O Hospital São José em Criciúma conta com cerca de 30 leitos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), porém a Capital do Carvão deve receber ainda nesta semana enovos quipamentos, com os quais montará mais cinco leitos de UTI na unidade hospitalar.

De acordo com o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, o município está mantendo contato com o Ministério da Saúde e também com a Secretaria de Saúde do Estado, que está disponibilizando esta semana mais cinco equipamentos de leitos para UTI no Hospital São José e mais quatro no São Donato, em Içara.

“Estamos tentando ainda articular ao Ministério de Saúde mais 50 leitos para a nossa região para disponibilizar no Hospital São João Batista e Unimed e outros hospitais que possam nos atender pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para quando tivermos essa necessidade. Estamos tentando desocupar as salas de cirurgias para fazermos leitos com respiradores mecânicos”, explica.

Atendimento via WhatsApp para dúvidas sobre coronavírus
 

Criciúma passou a contar nesta terça-feira, dia 24, com mais um canal de comunicação para a população esclarecer dúvidas sobre o coronavírus. A Prefeitura Municipal, em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), disponibilizou um telefone onde os questionamentos poderão ser realizados por meio de WhatsApp.

Os acadêmicos matriculados nos dois últimos anos de graduação nos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia farão parte da equipe que também contará com professores da universidade. O canal de comunicação será para orientar e também destinar de forma correta os pacientes. O telefone para contato será (48) 9.9183-8663 e as pessoas poderão encaminhar suas dúvidas.

Central telefônica              

Uma central telefônica também foi disponibilizada pela Secretaria Municipal de Saúde para repassar orientações sobre o novo coronavírus aos criciumenses. As pessoas que apresentarem sintomas da doença podem entrar em contato também pelo número (48) 3431-0431.

Higienização e desinfestação em lugares estratégicos

A Prefeitura de Criciúma iniciou no último domingo o processo de desinfestação e higienização de lugares públicos que recebem grande fluxo de pessoas. O material usado, conforme a Defesa Civil, é chamado de quartenário de amônia. A higienização está acontecendo em ruas na área central, Centro de Triagem ao lado do Hospital São José (HSJ) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Próspera.



Campanha da Vacinação contra influenza apenas em pontos estratégicos

Iniciou nessa segunda-feira, dia 23, a Campanha de Vacinação contra o vírus da influenza (gripe) em Criciúma. As doses não serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a intenção é que cada comunidade tenha seu local para a realização das vacinas.

A Campanha Nacional de Vacinação que costuma ser realizada em abril foi antecipada para o dia 23 de março. A mobilização segue até o dia 22 de maio, sendo 9 de maio, sábado, o dia “D” de imunização.

O 28º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) montou um espaço de vacinação em frente à prefeitura para atender os idosos com maior problema de mobilidade. Além deste posto, outros 48 locais,=ora das UBSs foram definidos e divulgados nos bairros. (Confira a lista completa aqui).

Empresas realizam doações

O clima é de preocupação em torno do avanço do coronavírus no país. Mas também é de solidariedade. A Prefeitura de Criciúma vem recebendo inúmeras doações que vão desde materiais para desinfestação das ruas, equipamentos para o setor da saúde, alimentos para famílias carentes e também dinheiro. Todos os recursos estão sendo destinados ao combate e prevenção do coronavírus. As doações são recebidas por uma Central de Suprimentos. Todos os interessados em efetuar doações podem buscar informação pelo telefone (48) 9.9951-2785. Este número é exclusivo para o assunto.

Governo coloca carros de som para orientar população

No último sábado, dia 21, carros de som saíram às ruas de Criciúma, com o apoio da Polícia Militar (PM), intensificando a prevenção em relação ao coronavírus. O ato aconteceu por todos os municípios da Amrec. 

Equipe Multi-Institucional​ ao lado da Prefeitura 

No último domingo, dia 22, a equipe Multi-Institucional passou a fazer parte do comboio que tem trabalhado no combate ao coronavírus, com o apoio de cinco instituições. Polícia Militar (PM), Cruz Vermelha, Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) e agentes de trânsito serão distribuídos em bairros para acompanhar os carros de som. Nos próximos dias, o grupo tende a aumentar com a aderência das demais instituições que compõem a equipe.

Criciúma prorroga o pedido de isenção do IPTU 

O Governo Municipal prorrogou o prazo para o pedido de isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Desde 2018, está previsto por meio da Lei Complementar Municipal nº305 que os pedidos devem ser feitos até o último dia útil de março. Conforme o artigo nº16 do decreto municipal n° 390/20, divulgado na última quarta-feira, o requerimento foi prorrogado e pode ser feito até 30 de junho.

E os próximos dias?

O governador Carlos Moisés anunciou no fim da tarde desta segunda-feira, dia 23, a prorrogação por mais sete dias das determinações de restrição do convívio social em Santa Catarina. Dessa maneira, as medidas passam a valer até a próxima terça-feira, dia 31.

Criciúma é uma referência para o país? Salvaro responde: 

Salvaro explica que o Município de Criciúma, desde as primeiras divulgações sobre a provável chegada da Covid-19, vem tomando todas as medidas possíveis baseadas em protocolos de saúde para prevenir a contaminação da população. "Essas medidas, com o trabalho de excelentes profissionais que temos na área da Saúde e em outras áreas, aliadas ao apoio dos criciumenses, estão fazendo com que as pessoas fiquem, dentro do possível, na segurança de seus lares ou sejam bem atendidas em nosso sistema de saúde", explica. 

O prefeito de Criciúma ainda ressalta que novas ações serão realizadas no município. "Seguimos com novas ações diárias para que essa pandemia seja pelo menos minimizada. Esperamos, como toda população, que em breve tudo esteja normalizado. Nosso último recado para os criciumenses: fiquem em casa e tomem todas as medidas de higienização e prevenção", finaliza.