InternetData CenterAssinante

Cerca de R$ 25 milhões são necessários para Prefeitura concluir a restauração da iluminação pública

Praças Nereu Ramos e Congresso são as próximas a receberem luminárias de LED
Cerca de R$ 25 milhões são necessários para Prefeitura concluir a restauração da iluminação pública
Foto: Colaboração Nícola Martins/Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 06/03/2020 às 10:42

A Prefeitura de Criciúma segue captando recursos para dar sequência ao projeto de substituição das lâmpadas convencionais por luminárias de LED. Até o momento, mais de cinco mil pontos de iluminação foram restaurados, incluindo a avenida Centenário e pontos de lazer, como o Parque dos Imigrantes e o Parque Municipal Prefeito Altair Guidi, inaugurado no início deste mês.

De acordo com a  secretária de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, cerca de R$ 10 milhões foram investidos até o momento. Para concluir o projeto, são necessários mais R$ 25 milhões. “Temos no município 30 mil pontos de iluminação. Fizemos cinco mil pontos e precisamos de mais R$ 25 milhões. Estamos buscando empréstimo com o Banco do Brasil, que já foi aprovado na Câmara, e tem a própria receita da Cosip (Contribuição para o Custeio de Serviços de Iluminação Pública)”, explica.

Conforme o planejamento, a ideia é seguir contratando o serviço de acordo com a entrada de receita. A própria economia gerada pelas luminárias de LED é transformada em verba para a revitalização da iluminação pública.

Seguindo o cronograma, o próximo passo é realizar a substituição nas praças Nereu Ramos e Congresso. “Ainda não temos previsão no Parque das Nações. Fazemos conforme os recursos. A iluminação do Parque das Nações, inaugurado em 2011, é muito mais nova do que na Praça do Congresso e na Nereu, onde temos muito mais problemas com queima de cabos. É questão de segurança”, explica.

Assim que equacionar e viabilizar o empréstimo junto ao Banco do Brasil, onde cerca de R$ 15 milhões serão destinados para a revitalização da iluminação pública, a Prefeitura prevê um prazo de até dois anos para concluir o projeto.

Leia mais sobre: