InternetData CenterAssinante

Centros de Triagem de Criciúma seguem sem ambulância; prefeitura aguarda Câmara votar projeto

Projeto deverá ser votado no Legislativo na próxima segunda-feira, dia 18
Centros de Triagem de Criciúma seguem sem ambulância; prefeitura aguarda Câmara votar projeto
Foto: Rafaela Custódio / Arquivo Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 16/05/2020 às 09:02

Os dois Centros de Triagem (CTs) de Criciúma continuam sem ambulâncias. Isto porque o Ministério Público (MP) denunciou uma suposta irregularidade em um contrato firmado entre a Prefeitura de Criciúma com a empresa Master Vida Transportes e Atendimento de Pacientes Eireli, que forneceu quatro motoristas (socorristas) para a ambulância dos locais. Assim que o caso se tornou público, a administração municipal rompeu o contrato com a empresa e, portanto, não há ambulâncias disponíveis nos CTs.

De acordo com o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, a função de socorrista não existe na Prefeitura. Com isso, um projeto foi encaminhado à Câmara de Criciúma e deve ser votado na próxima segunda-feira, dia 18. “Estou aguardando. Estamos sob pressão dos Centros de Triagem há mais de uma semana. Estamos aguardando a Câmara de Vereadores aprovar o projeto que mandamos. Não podemos contratar sem a função criada”, explicou.

Sem ambulância, volta o método de cadeiras de rodas. No entanto, no CT do bairro Boa Vista, não há esta possibilidade devido à distância para o Hospital São José (HSJ). “Se tiver problema no Centro de Triagem do Boa Vista e o familiar não conseguir transporte, não vai ser da nossa culpa. Precisamos do transporte. Temos que ter uma ambulância no Centro de Triagem, porque senão vamos ter que fechá-lo”, declarou o diretor técnico da Secretaria de Saúde, Ronald Benedet em entrevista coletiva na terça-feira, dia 6 de maio, no Paço Municipal Marcos Rovaris.

Entenda a importância das ambulâncias para os Centros de Triagem; sem elas, CTs podem ser fechados

Ainda conforme Casagrande, os CTs trouxeram benefícios aos criciumenses, fazendo com que o pronto-socorro do Hospital São José não ficasse com lotação e não aumentasse o risco de contaminação. O Centro de Triagem da área central de Criciúma (ao lado do Hospital São José) inaugurou no dia 19 de março e dias depois a Prefeitura abriu o CT do bairro Boa Vista.

Coronavírus

A Prefeitura divulgou na noite dessa sexta-feira, dia 15, um novo boletim epidemiológico e apontou que Criciúma possui 285 casos de coronavírus, sendo que 130 pessoas já se recuperaram do novo vírus e cinco pacientes morreram em decorrência da doença.