InternetData CenterAssinante

CCR ViaCosteira assume oficialmente a BR-101 Sul e projeta investimento inicial de R$ 200 milhões

Ambulância e guincho devem começar a funcionar em janeiro, pedágio até agosto de 2021
CCR ViaCosteira assume oficialmente a BR-101 Sul e projeta investimento inicial de R$ 200 milhões
Foto: Divulgação
Por Lucas Renan Domingos Em 07/08/2020 às 17:54

A data de 7 de agosto de 2020 marca oficialmente o início da concessão da BR-101 Sul em Santa Catarina. A partir desta sexta-feira, a CCR Via Costeira passa a administrar os 220 quilômetros de rodovia entre os municípios de Palhoça e Passo de Torres. A empresa fará a gestão do trecho pelos próximos 30 anos, com investimentos de aproximadamente R$ 7 bilhões, sendo que R$ 200 milhões já deverão ser aplicados no primeiro ano de concessão.

O diretor-presidente da CCR ViaCosteira, Fausto Camilotti, afirmou que os trabalhos já iniciaram. “Inicialmente iremos realizara serviços de manutenção. Vamos recuperar o pavimento, as sinalizações, pinturas, placares. Faremos a recuperação de pontes, viadutos, estrutura de drenagem, iluminação e também já estamos assumimos os dois túneis presentes no trecho”, enumerou.

A expectativa da empresa é iniciar a cobrança da taxa de pedágio até agosto de 2021. “Este prazo pode ser antecipado. Mas não podemos começar a cobrar sem antes realizar as melhorias previstas no contrato. Agora teremos bastante trabalho, acreditamos que vamos conseguir concluir as atividades iniciais antes de agosto de 2021”, projetou.

O preço da tarifa inicia, com data base de agosto de 2019, é de R$ 1,97. O valor ainda passará por reajuste de inflação, ficando um pouco acima de R$ 2. “Esse é um valor que também precisa ser comemorado. O usuário vai gastar menos que o preço de um litro de gasolina para transitar em cada trecho entre as praças de pedágio, tento segurança, com bom pavimento, o que diminui a depreciação do veículo além de contar com todo o suporte de serviços de atendimento médico e mecânico”, apontou o diretor-presidente

Ambulâncias e guinhos em janeiro

Camilotti contou que a projeção da empresa é colocar os serviços de atendimento médico e mecânico em funcionamento até o mês de janeiro. “Vamos também já disponibilizar o nosso atendimento 0800, comunicação e site”, disse. Segundo o diretor-presidente, as atuais condições dos 220 quilômetros da BR-101 Sul são satisfatórias.

“Até mesmo antes do leilão de concessão a gente já vinha fazendo vistorias no trecho. O que deu de notar é que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) vinha fazendo um excelente trabalho de conservação. Vamos dar continuidade, mas a partir do momento em que se inicia um plano de concessão, há também a necessidade de aplicação de outros componentes, até mesmo para justificar as quatro praças de pedágio”, analisou.

Impacto econômico

Camilotti comemorou o início da assunção da CCR Via Costeira na rodovia e destacou os benefícios econômicos que os trabalhos irão gerar para a região Sul de Santa Catarina. “Era um dever chegar no Estado. Sabemos que é um Estado que realmente investe na economia, na indústria. Uma terra de pessoas inteligentes, com bom IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e PIB (Produto Interno Bruto), o que nos dá boas perspectivas de desenvolvimento futuro. Somente nesta primeira etapa, estaremos gerando aproximadamente 1,2 mil postos de trabalho”, completou.