InternetData CenterAssinante

Catando Amor: projeto visa ajudar 250 famílias de catadores de recicláveis da região Sul

Intenção é arrecadar alimentos, produtos de higiene, máscaras e luvas
Catando Amor: projeto visa ajudar 250 famílias de catadores de recicláveis da região Sul
Foto: Divulgação
Por Rafaela Custódio Em 02/04/2020 às 17:33

A pandemia do coronavírus atingiu todos os âmbitos da sociedade, e não foi diferente com os catadores de recicláveis dos municípios de Criciúma, Balneário Rincão, Urussanga, Içara e Forquilhinha. Por conta das restrições impostas pelo governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, muitos profissionais da área não estão saindo de suas casas e estão com dificuldades para manter suas famílias. O projeto 'Catando Amor' surgiu para ajudar essas pessoas. 

A responsável pela ação Catando Amor, é Mércia Tiscoski, que já convive com os catadores ao integrar o grupo de extensão da coleta solidária da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). “Nós fizemos uma conexão a comunidade. Lidamos com a parte reciclável, cuidado com os catadores e também com o meio ambiente. O grupo existe há mais de 10 anos, mas foi diante do voluntariado que tive acesso a realidade da reciclagem na Região Sul e é muito precária. Hoje, não existe reciclagem sem o catador. Existe uma importância muito grande pelo consumo consciente e as pessoas precisam lidar com isso diariamente”, comenta. 

Mércia relata que o trabalho do catador é muito importante na sociedade, pois ele consegue recolher o material que iria para o aterro. “É a sobrevivência de muitas pessoas. O ideal é que os produtos recicláveis estejam limpos, sem resto de comidas, por exemplo”, pontua. 

Ela lembra que o projeto surgiu da necessidade de ajudar os catadores neste momento de crise. “O trabalho deles para humanidade é lindo. Eles fazem o retorno para as indústrias e nós vimos isso de emergência. Eles não estão nas ruas catando por conta do Covid-19. Estamos conversando com cada catador para ver a necessidade, mas sabemos que muitos precisam de alimentos, gás de cozinha, materiais de limpeza, máscaras, luvas. São cerca de 250 famílias das cidades de Criciúma, Balneário Rincão, Urussanga, Içara e Forquilhinha”, relata. 

Os interessados em ajudar poderão entregar as doações na Unesc. “A universidade está fechada, mas temos o apoio da direção. O local possui vigilantes 24 horas e eles poderão receber essas doações”, explica. As doações também poderão ser realizadas por meio de depósito bancário. Confira a conta: 

Caixa Econômica Federal 

Banco: 104

Agência: 2225

Operação: 013 (Poupança)

Conta: 3945-5

Nome: Mércia Teixeira Tiscoski

CPF: 028.071.809-81