InternetData CenterAssinante

Bispo Dom Jacinto Inácio Flach confirma a volta das missas com presença de público

Celebrações inicialmente acontecerão apenas na igreja matriz de cada paróquia
Bispo Dom Jacinto Inácio Flach confirma a volta das missas com presença de público
Foto: Bibiana Pignatel/Diocese de Criciúma
Por Lucas Renan Domingos Em 12/05/2020 às 18:55 - Atualizado há 2 meses

A Diocese de Criciúma autorizou o retorno da realização de missas com presença de público a partir desta quarta-feira, dia 13. Um documento, contendo as medidas sanitárias e assinado pelo Bispo Dom Jacinto Inácio Flach, foi elaborado e encaminhado paróquias nesta terça-feira, dia 12. Entre as regras estão o uso obrigatório de máscara pelos fiéis, ocupação das igrejas de apenas 30% da capacidade máxima, demarcações de distanciamento entre as pessoas, disponibilização de álcool em gel e higienização dos espaços.

“Faz dois meses que estamos celebrando pelas redes sociais as missas. Mas a gente notou que já há espaço para começar a celebrar mantendo as orientações de saúde e higiene. Vamos publicar uma nota hoje à noite para a partir de amanhã começar uma certa flexibilização. Não vemos mais a necessidade de ficar esperando quando já tempos a possibilidade de começar a abrir”, explicou o bispo Dom Jacinto Inácio Flach em entrevista concedida para a jornalista Karol Carvalho, no programa Tudo a Ver, da Rádio Eldorado.

Inicialmente nem todas igrejas contarão com programação de missas. A expectativa da Diocese de Criciúma é iniciar as celebrações pela igreja matriz de cada paróquia. “Atendimento individual precisam ser solicitados aos padres, que podem atender. Mas pedimos para que somente em casos mais urgentes. Aquelas que podem esperar ainda mais um tempo a gente pede aguardar mais um pouco”, disse o bispo.

Comunhão

A Diocese de Criciúma também definiu orientações para a realização da comunhão. Ao anunciar a liberação de encontros religiosos o Governo de Santa Catarina sugeriu que a hóstia fosse entregue embalada, contrariando o ritual da Igreja Católica.

No comunicado encaminhado às paróquias, a Diocese de Criciúma estabelece regras para o momento. Na procissão da comunhão os fiéis serão chamados aos poucos. Eles também precisam higienizar as mãos com álcool em gel e não poderão receber a hóstia na boca. Ao pegar com as mãos, a pessoa deverá se distanciar, retirar a máscara pelo elástico, comungar, colocar novamente a proteção e depois retornar ao seu lugar. Na coleta da oferta, cada fiel precisará levar sua contribuição até próximo do altar ou poderá ser feita ao fim da missa, na saída.

Celebrações online seguem

Flach reforçou ainda que as transmissões online de missas e terços continuarão acontecendo. “Existem pessoas que não podem sair de casa, os idosos e até aqueles que tem um certo receio poderão acompanhar a transmissão. A gente sabe que tem uma parte do público que não consegue chegar até as comunidades e, até por cuidado próprio, alguns tentam evitar de ir na missa”, completou.

Os demais sacramentos da igreja serão ministrados em caso de necessidade e urgência. As visitas a famílias e doentes também serão realizadas em caráter de necessidade e urgência. Por tempo indeterminado seguem suspensas as demais atividades da Igreja, como: reuniões, formações, grupos de família, encontros de grupos de movimentos e pastorais. Os atendimentos necessários serão realizados com hora marcada para evitar aglomero.