InternetData CenterAssinante

Baleia com pedaço de rede na cabeça é avistada sem o artefato

Baleia foi avistada no início da semana, após ter se enroscado numa rede de pesca
Baleia com pedaço de rede na cabeça é avistada sem o artefato
Foto: Divulgação
Por Redação Em 23/07/2020 às 20:46

Nesta quinta-feira, dia 23, a equipe do ProFRANCA/Instituto Australis analisou imagens de uma baleia-franca obtidas na praia da Ribanceira, em Imbituba, na quarta-feira, dia 22. Foi identificado que se trata da mesma baleia avistada no início da semana, após ter se enroscado numa rede de pesca, na praia do Rosa. As imagens foram feitas por Pedro Castilho, Professor do LabZoo/Udesc/Laguna.

A análise das imagens permitiu a constatação de que a baleia já está sem a rede que havia ficado presa nas calosidades presentes na cabeça, características das baleias-franca. Como já aconteceu em outras ocasiões, a soltura da rede era esperada, uma vez que o atrito dos fios de nylon deste tipo de rede com as calosidades, que são ásperas, pode provocar o rompimento dos fios.

De acordo com Karina Groch, diretora de pesquisa do ProFRANCA/Instituto Australis, "estes casos são sempre preocupantes, mas a avaliação que nós fizemos inicialmente indicou que a rede poderia se soltar sem que fosse necessário intervenção, o que foi possível constatar com as novas imagens, após 2 dias da ocorrência". 

A equipe do ProFRANCA segue monitorando a chegada das baleias-franca neste inicio de temporada reprodutiva da espécie. O pico da presença das espécie ocorre em setembro, sendo novembro o final da temporada. Neste ano, graças ao patrocínio da Petrobras para o ProFRANCA, está sendo possível dar continuidade às pesquisas e ao monitoramento da espécie, através de observação a partir de terra e o monitoramento aéreo, que será realizado em setembro. Além disso, será possível iniciar uma nova linha de pesquisa, através de monitoramento embarcado, trazendo novas informações científicas sobre a espécie.

Colaboração: ProFRANCA

Leia mais sobre: