InternetData CenterAssinante

Atuando na área militar, Bombeira comemora os 12 anos de atuação

Fernanda Veiga atua no 4º Batalhão de Bombeiros Militar em Criciúma
Atuando na área militar, Bombeira comemora os 12 anos de atuação
Foto: Manuela Silva / 4º BBM
Por Redação Engeplus Em 08/03/2020 às 12:19

Mulher, filha, mãe e Bombeira Militar. Assim como em diversas áreas profissionais, as Bombeiras Militares dividem seus serviços com o restante dos afazeres da vida. As mulheres seguem buscando seu espaço na sociedade, e na área militar não é diferente, atualmente o 4º Batalhão de Bombeiros Militar (4º BBM) conta com dez Bombeiras Militares na corporação. A cabo BM Fernanda Veiga foi uma das primeiras mulheres na corporação do 4º BBM, em Criciúma.

Em uma conversa com a cabo ela relembra que sua inspiração veio de seu avô que tinha o sonho de ver um neto militar, seja policial ou bombeiro, e também de seu tio, Almir Fernandes, policial civil e presidente da Cruz Vermelha de Criciúma. "Quando eu era pequena eu não sabia diferenciar o que era um policial civil e um militar, e por isso sempre tive meu tio como inspiração, a forma como as pessoas tratavam - e tratam ele até hoje, o carinho com o próximo", destaca Fernanda.

Fernanda é formada em fisioterapia, e decidiu prestar concurso público por não ter se adaptado com a área. "Eu sempre tive o apoio de meu esposo e da minha mãe - a quem eu devo tudo o que tenho hoje - estudei durante dois anos seguidos", relembra. Em seu edital do concurso, em 2008, estava disponível apenas uma vaga para mulher em Criciúma.

"Desde o Curso de Formação de Soldados eu tive que mostrar que eu estava apta ao serviço, e que estava sempre pronta e disposta à qualquer ocorrência", enfatiza cabo Veiga. Na corporação há 12 anos ela ainda destaca que todas as dificuldades só a tornou mais forte.