InternetData CenterAssinante

Atualização: Dos 41 pacientes sob suspeita em Criciúma, apenas um está hospitalizado

Município atua no nível três de prevenção, como se já estivesse com caso confirmado
Atualização: Dos 41 pacientes sob suspeita em Criciúma, apenas um está hospitalizado
Foto: Thiago Hockmüller/Portal Engeplus/Arquivo
Por Thiago Hockmüller Em 19/03/2020 às 15:05

Dos 41 pacientes sob suspeita de infecção por coronavírus em Criciúma, apenas um está hospitalizado. Os demais, estão todos em isolamento domiciliar até que o quadro seja descartado. Não há informação sobre a identidade do paciente hospitalizado, apenas que está em estado estável, assim como os outros 40. 

Criciúma possui até o momento um total de 64 notificações de casos suspeitos de coronavírus, 23 já foram descartadas e 18 são de pessoas de fora do município (entre elas, seis estão descartadas), mas que registraram a situação na Capital do Carvão.

Segundo o diretor técnico do Hospital São José, Dr. Rafael Elias Farias, todas as pessoas em internação domiciliar devem ficar restritas em casa. “Não pode sair, pois é uma situação de saúde pública. Há responsabilidade de resguardar as pessoas”, afirma.

O secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, informa que a pasta trabalha no nível três de prevenção, ou seja, já trata a situação como se estivesse com pelo menos um caso confirmado. “Todas as precauções publicadas são como se já tivesse o vírus circulando na cidade de Criciúma. Se confirmar, por exemplo, podemos dizer que já estávamos preparados”, pondera.

Leia mais

Engeplus cria novo grupo de notícias no WhatsApp

Tempo real: as principais mudanças em Criciúma e região com o avanço do coronavírus

Prefeitura de Gravatal confirma primeiro caso de coronavírus no município

Demora nos resultados

O aumento constante das demandas de casos suspeito no Estado tem trazido lentidão ao processo de análise desta coletas. Criciúma, por exemplo, não possui casos confirmados, no entanto, em alguns casos, a espera por resultados já atinge duas semanas.

“Tem exames que estão demorando para chegar. Levam até 15 dias e deveriam ser em dois dias. E o porquê disso? pela demanda. O próprio Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina) está se estruturando para melhorar”, explica o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Segundo apurado pelo Portal Engeplus, a primeira coleta de caso suspeito ocorreu no dia 2 de março. Os cinco primeiro exames de casos suspeitos foram encaminhados ao Laboratório de Referência Nacional. E a partir do dia 10 de março o Lacen/SC teve habilitação e começou a receber as coletas.

Apesar de não ter a confirmação ou descarte da maioria dos exames, a recomendação da Secretaria de Saúde e o protocolo adotado é de condição de isolamento dos pacientes. E monitoramento diário por meio de ligação telefônica enquanto os quadros de saúde permanecerem estáveis.

Atualização das suspeitas de coronavírus em Criciúma

Coletas realizadas: 64

Descartados: 23 casos 

Total de casos notificados de residentes do município: 46

Descartados de Criciúma: 17

Notificações realizadas em Criciúma de pacientes de outros municípios: 18

Descartados de outros municípios coletados aqui: 06

Leia mais sobre: