InternetData CenterAssinante

Prefeitura de Criciúma e ACTU apresentam regras para a volta do transporte coletivo

Horários reduzidos e pagamento somente no cartão são algumas das principais medidas
Prefeitura de Criciúma e ACTU apresentam regras para a volta do transporte coletivo
Foto: Simone Costa/Decom
Por Lucas Renan Domingos Em 04/06/2020 às 17:54

O transporte coletivo em Criciúma voltará a funcionar na próxima segunda-feira, dia 8. Na tarde desta quinta-feira, dia 4, a Prefeitura de Criciúma e a Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) realizaram a apresentação do plano de retomada do serviço no município. As regras determinam medidas de segurança em saúde que serão tomadas para evitar a proliferação do novo coronavírus nos coletivos.

O funcionamento foi divido em três módulos que serão colocados em prática gradativamente. No primeiro deles, que passa a funcionar já na próxima segunda-feira, os ônibus circularão em horários específicos. De segunda-feira a sexta-feira, os coletivos farão o transporte de passageiros das 6h30 às 8h30, das 11h30 às 13h30 e das 17 horas às 19h30. Aos sábados, a circulação dos ônibus acontecerá das 7 horas às 8h30 e das 11h30 às 13h30. Os horários detalhados estarão à disposição no site da Prefeitura de Criciúma, da ACTU e no aplicativo Moovit até o próximo domingo, dia 7.

“Neste primeiro módulo, nosso objetivo é fazer o atendimento aos serviços que já estão em funcionamento, como as indústrias, comércio e serviços. O segundo módulo, que não temos data prevista, será a ampliação dos horários durante os dias de semana e o terceiro será o funcionamento do sistema do transporte coletivo durante o fim de semana, para lazer”, afirmou a engenheira civil da Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma, Caroline Zanette.

Horários de atendimento: 

Segunda a sexta-feira: das 6:30 às 8:30, das 11:30 às 13:30 e das 17:00 às 19:30
Sábado: 7:00 às 8:30 e das 11:30 às 13:30

Além dos horários reduzidos, os coletivos terão redução no número máximo de ocupação em 50%, receberão demarcações no assoalho e barras para determinar o distanciamento entre passageiros e usuários e funcionários terão que fazer uso obrigatório de máscara e álcool ao entrarem nos coletivos.


Entrada de pasageiros sem máscara e de idosos não será permitida - Foto: Divulgação/Decom

“Não será permitida a entrada de pessoas sem a máscara. Se alguém tirar ou insistir, o ônibus não irá seguir viagem até seu destino. Quando chegar a capacidade máxima de ocupantes, o motorista vai desligar o letreiro do ônibus e não vai pegar mais nenhum passageiro até que alguém desça”, acrescentou Caroline.

Idosos e uso do cartão

Outros dois itens foram proibidos pela DTT e pela ACTU no primeiro módulo do plano de retomada do transporte coletivo em Criciúma. Não será permitida a entrada de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos nos ônibus e o pagamento da passagem deverá ser feita obrigatoriamente com o uso de cartão, que será vendido pela ACTU.

“Vamos deixar liberado os créditos dos estudantes. E também vamos começar a venda dos cartões nos três terminais. A venda também acontecerá por delivery. A pessoa vai poder receber um cartão com três passagens no valor de R$ 11,70 e mais uma taxa de mais R$ 3,90, que é o valor de mais uma passagem, para a entrega, totalizando R$ 15,60. Essa taxa de R$ 3,90 é para obrigar a pessoa que comprar pelo delivery tenha o compromisso de ir até ACTU fazer seu cadastro para que ser colocada como ativa. Após isso, o valor da taxa será revertido em mais uma passagem”, explicou o presidente da ACTU, Everton Trento.

Quem optar em fazer a compra pelo delivery, poderá solicitar o cartão para a ACTU pelo WhatsApp, no número 3431-7777. A associação também planeja disponibilizar os cartões para venda em pontos estratégicos espalhados pela cidade, como farmácias e supermercados. Nesse caso, também será necessário realizado o cadastro junto a ACTU.

A Prefeitura de Criciúma e o DTT também realizaram estudos para evitar a troca de ônibus pelos passageiros. Sendo assim, algumas linhas que antes de chegar ao Centro paravam nos terminais dos bairros Próspera ou Pinheirinho, por exemplo, poderão fazer o transporte diretamente até a região central.

Salvaro comemora a volta do transporte coletivo

Após as medidas tomadas pela Prefeitura de Criciúma para combater o novo coronavírus no município, o prefeito Clésio Salvaro passou a defender a retomada do transporte coletivo na cidade. A prefeitura chegou a ingressar, ao lado da ACTU, duas vezes na Justiça para tentar liberar o serviço, mas não teve o pedido atendido. Durante o anúncio do plano de medidas para a volta da circulação dos ônibus, mais uma vez ele voltou a se posicionar a favor da retomada do transporte coletivo.

“O transporte coletivo é uma ferramenta de combate da Covid-19. Em nenhuma parte do mundo, mesmo em Milão, Nova York, em Curitiba, Porto Alegre. O transporte coletivo não parou na pandemia. É melhor assim. Com as regras de segurança sanitária é muito difícil o vírus proliferar, passar de um para o outro. Se dependesse do Governo do Município de Criciúma, nós não teríamos parado o transporte coletivo.O dia de hoje marca também a retomada do crescimento (econômico). Não haverá flexibilização. Vamos continuar jogando duro”, afirmou o prefeito.

Transporte intermunicipal

No caso do transporte intermunicipal, as regras deverão ser as mesmas estabelecidas em Criciúma. Os veículos que fazem a ligação entre as cidades da região também voltarão a circular na próxima segunda-feira. A única diferença deverá estar na forma de pagamento, já que para as linhas intermunicipais serão aceitas neste primeiro momento o uso de dinheiro. 

"Eles também volta a partir de segunda-feira. As empresas encaminharam um planejamento para o sindicato da nossa categoria e foi levado ao Governo de Santa Catarina e eles aprovaram.Os horários também serão no formato de Criciúma, somente nas horas de pico", completou Trento. 

Veja as principais regras para a volta do transporte coletivo em Criciúma:

Dentro dos ônibus:

Utilização reduzida em até 50 % da capacidade de transporte dos veículos, aproximadamente 45 lugares;

Marcação do distanciamento dentro dos ônibus (assentos e colunas);

Disponibilização de carros extras para atendimento da normativa de lotação; Disponibilização de álcool 70% na entrada dos ônibus;

Manutenção de janelas abertas e renovadores de ar (garantia de ventilação);

Higienização dos ônibus obrigatória 3x por dia, após as faixas de horário de atendimento;

Somente será aceito pagamento em cartão, ficando proibida a circulação de dinheiro no interior dos ônibus e terminais;

Fiscalização e orientação dentro dos ônibus. (ACTU, motorista, cobradores, coordenadores e Agentes de fiscalização do município).

 

Nos terminais:

Disponibilização de álcool 70% na entrada dos terminais (catracas);

Marcação do distanciamento nas plataformas;

Limpeza frequente dos banheiros dos terminais;

Fiscalização e orientação para controle de filas e acesso aos terminais (coordenadores ACTU e Agentes de fiscalização municipais);

Comunicação nos terminais (ACTU).

 

Medidas para serem adotadas pelos passageiros:

Utilizar máscaras, de uso profissional ou não profissional;

Higienizar as mãos com frequência, principalmente ao entrar nos terminais e ônibus;

Manter as janelas dos ônibus abertas para uma melhor circulação do ar;

Optar por rotas que evitem trocas de linhas, sempre que for possível;

Respeitar as marcações do distanciamento nas plataformas e ônibus;

Não será permitido o ingresso de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos em veículos destinados ao transporte coletivo de passageiros.