InternetData CenterAssinante

Aulas presenciais seguem suspensas até 30 de abril no IFSC

Cada câmpus deverá analisar sua situação, por curso, turma e unidade curricular
Aulas presenciais seguem suspensas até 30 de abril no IFSC
Foto: Divulgação /Arquivo
Por Redação Engeplus Em 08/04/2020 às 08:45

O Conselho Superior (Consup) decidiu que, até o dia 30 de abril, as aulas presenciais continuam suspensas e o calendário acadêmico está mantido no Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) com a realização de atividades não presenciais. 

Também foi definido que cada câmpus deverá analisar sua situação, por curso, turma e unidade curricular, até o dia 22 de abril. Só depois disso, diante das realidades técnicas apresentadas, o IFSC torna a apreciar decisão sobre possível suspensão parcial do calendário. Os dirigentes de ensino farão análises e encaminharão pelos colegiados dos câmpus à Pró-Reitoria de Ensino (Proen), que fará uma apresentação dos dados para análise e nova definição do Consup, na reunião já agendada para 27 de abril.

O Consup validou ainda, durante a reunião, o trancamento de matrícula no primeiro semestre para alunos de cursos técnicos e de graduação. Trata-se de uma excepcionalidade para este primeiro semestre de 2020. Além disso, foram aprovadas resoluções Ad Referendum sobre o Plano Anual de Trabalho (PAT) de 2020 (Resolução 04/2020); para a prorrogação da vigência do PDTIC (Resolução 05/2020); e a aprovação do nome da nova auditora-chefe do IFSC, Tamara Bordin (Resolução 06/2020).

Apresentação das decisões

A presidente do Consup, a reitora Maria Clara Kaschny Schneider apresentou as principais medidas tomadas no IFSC, nos últimos 20 dias, em parceria com o Comitê Permanente de Gestão de Crise e com o Colégio de Dirigentes (Codir). “Nossa grande preocupação é manter a conexão com estudantes e servidores para minimizar prejuízos da pandemia. Após o retorno, que ainda não temos certeza de quando será, teremos muitas questões de reposição para tratar. E iremos tratar de cada uma delas”, frisou a reitora.

O pró-reitor de Ensino, professor Luiz Otávio Cabral, apresentou um levantamento das decisões voltadas ao ensino e focadas, até então, em suspender as aulas presenciais e mantê-las de forma não-presencial, com uso de tecnologias digitais. Embasou sua fala em documentos como a Portaria 376/2020, que trata especificamente das aulas nos cursos técnicos, e a Medida Provisória 934/2020, que flexibiliza os dias letivos nas instituições de ensino.

Desta forma, entre as principais ações tomadas até então pelo IFSC, estão as reuniões do Comitê de Crise, nos dias 16, 18, 24 e 31 de março, para suspender aulas e atividades presenciais. Primeiro, a suspensão foi realizada por 15 dias e depois estendeu-se o prazo para que o IFSC se adequasse a determinações dos Poderes Executivos estadual e federal. 

O IFSC, nestes últimos dias, ainda suspendeu o edital de ingresso de aproximadamente 70 cursos presenciais de Formação Inicial e Continuada (FIC) e manteve as inscrições para os FICs a distância. E, segundo Cabral, ainda foram realizadas reuniões das Diretorias de Ensino dos câmpus, nos dias 17 e 18 de março, para validar e atualizar um documento com orientações para as atividades não presenciais no IFSC.

Leia mais sobre: