InternetData CenterAssinante

Santa Catarina estuda volta das atividades de profissionais autônomos e consultórios de saúde

Normas restritivas para funcionamento dos setores será definida no fim de semana
Santa Catarina estuda volta das atividades de profissionais autônomos e consultórios de saúde
Foto: Cristiano Estrela/Secom
Por Lucas Renan Domingos Em 03/04/2020 às 18:58 - Atualizado há 1 mês

O grupo econômico montado pelo Governo de Santa Catarina definiu nesa sexta-feira, dia 3, novas medidas relacionadas a retomada de atividades econômicas. Ficou definido que durante o fim de semana serão definidas normas restritivas para a liberação do funcionamento de trabalho de profissionais autônomos e consultórios e clínicas ligados à área de saúde.

“São setores que em algum momento a sociedade vai precisar dos serviços e eles precisam voltar a trabalhar, mas de forma responsável. Vão obedecer a critérios diferentes, atendimento a públicos e em locais diferentes. Tudo isso vai ser construído no fim de semana para fazer o anúncio oficial dessa liberação. Quem sabe tenhamos isso pronto até segunda-feira”, projetou o governador Carlos Moisés.

Moisés voltou a frisar que não é de intenção do Estado as atividades fiquem paradas. “Essas atividades paradas atrapalham até o governo. Temos muita dificuldade com a paralisação econômica. Não é uma medida que fizemos por vontade própria. Necessitamos proteger o cidadão catarinenses e a população mais vulnerável”, analisou.

Ampliação de leitos de UTI

Ainda no planejamento do enfrentamento ao coronavírus do Governo de Santa Catarina, Moisés anunciou a ampliação de leitos de UTI. No Estado, já são 801 leitos disponíveis. A proposta é ampliar o número para 2,5 mil locais de tratamento intensivo (somados os leitos dos hospitais estaduais, filantrópicos e privados).

“Vamos contratar os leitos também de hospitais privados. As cirurgias eletivas estão suspensas e isso faz com que essas atividades nos locais privados parem e os leitos fiquem subutilizados. Vamos alugar esses leitos e pagar as diárias, utilizando também o corpo clínico desses hospitais que são capacitados para trabalhar no setor”, disse o governador.

Com a medida, Santa Catarina passa de uma média de 1,58 leitos por 10 mil habitantes, para 3,52 leitos por 10 mil habitantes. “A Itália tinha 1,5 leitos para cada 10 mil habitantes. No pico da pandemia a demanda chegou a 2,4 leitos de UTI por 10 mil habitantes e acompanhamos que o país não conseguiu suprir”, comparou Moisés. O governador frisou ainda que a contratação dos leitos acontecerá de acordo que for surgindo a demanda.

Casos confirmados

No Estado são 301 casos confirmados de coronavírus. A elevação do número de pacientes diagnosticados com a doença foi de 5,9% em relação ao dia anterior. Santa Catarina soma ainda cinco mortes pela Covid-19.

Confira as cidades e faixa etária dos casos:

Antônio Carlos - 8
Araranguá - 1
Balneário Arroio do Silva - 1
Balneário Camboriú - 10
Biguaçu - 1
Blumenau - 24
Braço do Norte - 12
Brusque - 3
Camboriú - 7
Canelinha - 1
Chapecó - 5
Criciúma - 23
Florianópolis - 78
Gaspar - 2
Governador Celso Ramos - 1
Gravatal - 3
Içara - 1
Imbituba - 6
Indaial - 1
Irati - 1
Itajaí - 19
Itapema - 2
Jaguaruna - 2
Jaraguá do Sul - 5
Joaçaba - 1
Joinville - 17
Lages - 1
Laguna - 1
Mafra - 1
Morro da Fumaça - 1
Navegantes - 4
Palhoça - 1
Papanduva - 2
Paulo Lopes - 1
Pescaria Brava - 1
Pomerode - 1
Porto Belo - 4
Rancho Queimado - 2
São Francisco do Sul - 1
São José - 12
São Lourenço do Oeste - 1
São Ludgero - 3
São Pedro de Alcântara - 1
Siderópolis - 2
Tijucas - 1
Timbé do Sul - 1
Tubarão - 15
Urussanga - 1

Outros estados - 5
Outros países - 3

Casos confirmados por faixa etária:

10 a 19 anos - 2
20 a 29 anos - 40
30 a 39 anos - 74
40 a 49 anos - 47
50 a 59 anos - 54
60 a 69 anos - 55
70 a 79 anos - 19
80 a 89 anos - 9
90 a 99 anos - 1