InternetData CenterAssinante

Viagem: na rota de um sonho, uma aventura percorrendo o mundo

Casal criciumense parte em busca da realização de um objetivo
Viagem: na rota de um sonho, uma aventura percorrendo o mundo
Foto: Divulgação
Por Redação Em 04/07/2019 às 14:50

Luiz Carlos Rodrigues e Solange Rodrigues, a Sol, o sonhador casal criciumense, decidiu viver uma aventura em comum: conhecer o mundo viajando. Casados há 15 anos, eles se preparam para compartilhar ainda mais lembranças. 

Ambos decidiram largar o emprego - Luiz trabalhava no comércio de eletrodomésticos e Solange como gerente de loja -, vender a casa e pegar a estrada, mirando "Na rota de um sonho", com o destino no mundo. O sonho é antigo, mas só há quatro anos decidiram começar a se programar para viver a aventura. O casal estabeleceu como meta da próxima viagem, o Alasca, com a pretensão de rumar para outro destino.

Apesar de sentir saudades de ter uma casa, uma garagem para voltar, isso não faz parte dos planos. “Enquanto Deus continuar nos dando saúde e forças, enquanto tiver pessoas acreditando em nós, e o mais importante, enquanto nós acreditarmos que somos capazes, seguiremos viajando o mundo”, esclarece Sol.

Tudo começou quando decidiram sair de seus empregos para trabalhar por conta própria. “Nós começamos fazendo doces e salgados, sanduíche natural, eu fazia e ela vendia, já que ela é uma vendedora excepcional”, comenta Luiz.

A ideia de comprar uma Combi surgiu há 4 anos, quando o casal saiu para acampar por uma semana. “Fomos na lagoa dos Esteves e como só tínhamos a moto, tive que fazer três viagens para levar tudo que a Solange queria e o que a gente precisava. Depois desse dia decidimos trocar a moto pela Combi”, explica Luiz.  

Antes disso o casal já fazia viagens para lugares próximos e de curta duração. “Antes mesmo da moto a gente tinha um Gol e íamos passear só que era uma coisa rápida e simples, mas é daí que o Luiz teve a ideia da Combi para futuras viagens”, relembra a viajante Solange.

A preparação do sonho

A Combi personalizada chama atenção onde estaciona, atraindo olhares curiosos. As pessoas aproveitam para brincar com Marley, o cachorro companheiro do casal há 10 anos, comprar bijuterias artesanais que eles confeccionam e vendem. 

A Combi Aurora levou dois anos para estar pronta, está equipada com um painel solar, banheiro químico e móveis retráteis. Ela supre as necessidades básicas do casal. “A Aurora foi montada por nós, de forma que nós pudéssemos nos adaptar. Fomos vendo vídeos no Youtube, ideias criativas na internet, porque como ela é pequena, não tem muita opção”, explica Sol.

Independência e liberdade

Era 7 de setembro de 2018, o Brasil celebrava a independência da República, e o casal celebrava sua liberdade, começando a jornada na rota de um sonho. “Há sete meses a gente segue a estrada, nos desfizemos de tudo, hoje a nossa casa é a Combi”, conta a Sol 

Apenas é selecionado o ponto de chegada, as rotas são definidas durante o percurso. “Aonde nós vamos, as pessoas querem conversar, e sempre indicam lugares legais, para visitar, e assim seguimos sem uma rota definida até chegar ao destino. Na Argentina, no Ushuaia eles ficaram maravilhados porque quase não recebem visita”, destaca o Luiz. 

Luiz e Sol escolheram o Alasca por ser um dos ser um dos lugares que permite a visão da Aurora Boreal, além do propósito de atravessar as Américas de uma ponta a outra (do Shuaia ao Alasca).

O casal se prepara para a próxima viagem rumo ao Alasca, mas ainda não sabe para onde vai depois de chegar ao seu destino. “A gente está indo sabendo que depois daí queremos ir para outro lugar, mas o que estamos pensando em seguir para Europa, porém ainda não sabemos por onde começar”, expõe Luiz. 

O canal no Youtube

Com a ideia de começar a percorrer a Rota de Um Sonho, Luiz e Sol sentiram a necessidade de partilhar com as pessoas. A intenção era mostrar desde o preparo da Combi Aurora, até as viagens, com a finalidade de alcançar aqueles que quisessem apoiar a ideia.

Hoje o canal está com mais de 6.700 inscritos, o casal posta os registros feitos durante suas viagens. “Hoje nós mostramos o que conseguimos filmar, infelizmente não conseguimos filmar tudo, mas mostramos desde os perrengues, as pessoas, e os lugares que conhecemos”, conta Sol.

Atualmente o casal se mantém com a venda de artesanato e colaborações de pessoas. “Onde nós paramos a Combi, vendemos nosso artesanato, e as pessoas compram, algumas mesmo que não queiram comprar procuram ajudar como podem”, conta a Sol.

Aos interessados, no final dos seus vídeos no canal do Youtube, “Na rota de um sonho” eles explicam os procedimentos de como fazer para ajudar.

Colaboração: Júlio Lulú - Portal Satc

Leia mais sobre: