InternetData CenterAssinante

Solenidade marca a comemoração dos 188 anos do 28º GAC

O Grupo de Artilharia de Campanha está em Criciúma desde 1977
Solenidade marca a comemoração dos 188 anos do 28º GAC
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 04/05/2019 às 09:21

O 28º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) comemorou nessa sexta-feira, dia 3, o aniversário de 188 anos. O evento contou com militares, políticos e comunidade. Além disso, foi inaugurado o espaço Duque de Caxias que conta com duas obras. O primeiro quadro fala sobre a Batalha do Avaí de 11 de dezembro de 1868. Já o segundo trabalho foi destinado a resgatar em forma de galeria os brasões históricos do 28º GAC.

O espaço inaugurado tem como objetivo mostrar a história da unidade e também da Batalha do Avaí que foi uma das principais batalhas travadas na Guerra do Paraguai e estavam presentes ícones da história militar brasileira, como Duque de Caxias e o General Osório. O comandante do 28ºGAC, tenente-coronel Sousa Neto lembrou que o espaço está aberto a escolas e também a comunidade. “A ideia surgiu de resgatar a história da unidade e também de oferecer mais um ambiente para toda a sociedade”, comenta.

História do 28ºGAC

O  28º GAC chegou a Criciúma em 1977. O prefeito Algemiro Manique Barreto conseguiu vencer a disputa com diversos municípios catarinenses e transferir o grupo para o município.

Em 1987, recebeu a denominação histórica de Grupo Severiano Martins da Fonseca. A homenagem foi concedida ao militar, um dos primeiros comandantes, que contribuiu para enriquecer as tradições da Arma e orgulho dos Artilheiros. Confira datas históricas:

4 de maio de 1831: Criado o Corpo de Artilharia a Cavalo, primeira Unidade de Artilharia de Campanha do Exército Brasileiro, com sua sede inicialmente em Rio Pardo (RS)

Em 1851, recebeu a denominação de 1º Regimento de Artilharia a Cavalo (1° RA Cav)

Em 1864, esteve presente na Campanha do Uruguai contra Aguirre, já sob o comando do então Coronel Emílio Luiz Mallet, Patrono da Arma de Artilharia do Exército Brasileiro, e na Guerra da Tríplice Aliança;

24 de maio de 1866, participou da Batalha de Tuiuti;

Em 1888, instalado novamente em São Gabriel, mudou a sua denominação para 1° Regimento de Artilharia de Campanha (1° RAC);

Em 1908, parte do 1° RAC foi estabelecida na cidade de Alegrete (RS) e passou a denominar-se 17º Grupo de Artilharia a Cavalo (17° GA Cav) e posteriormente, em 1919, 2º Grupo de Artilharia a Cavalo (2° GA Cav);

Em maio de 1926, o 2º GA Cav cedeu a sua 2ª Bateria para a formação da 1ª Bateria do 5° Grupo de Artilharia a Cavalo (1ª/5° GA Cav);

Em agosto do mesmo ano, fixou-se em Santana do Livramento (RS);

Em 1935, passou a denominar-se 5º GA Cav;

Em 1939, I Grupo do 4º Regimento de Artilharia de Divisão de Cavalaria (I/4° RADC);

1943, II/4° RADC;

Em 1946, 8º Grupo de Artilharia a Cavalo 75 mm (8° GA Cav);

Em 1966, 8º Grupo de Canhões 75 mm (8° G Can 75).

Em 1972, recebeu a denominação de 28º Grupo de Artilharia de Campanha, mudando-se para São Francisco do Sul;

Em 1977, transferida para Criciúma o 28º GAC;

Em 1987, recebeu a denominação histórica de Grupo Severiano Martins da Fonseca;

“É um dia de glória, pois estamos recebendo uma audiência muito ilustre. Somos o Exército da região carbonífera. Passamos por diversas operações como Greve dos Camioneiros, Olimpíadas, entre outras. É uma honra fazer parte dessa história”, comenta o comandante do 28ºGAC. Ex-militares também foram homenageados. Confira as fotos e vídeos: