InternetData CenterAssinante

Órgãos de saúde investigam mais uma morte no HMISC; suspeita é de novo caso de meningite

Criança de um ano de idade morreu na manhã desta terça-feira, dia 24
Órgãos de saúde investigam mais uma morte no HMISC; suspeita é de novo caso de meningite
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 24/09/2019 às 13:30 - Atualizado há 1 mês

Uma criança de um ano de idade morreu na manhã desta terça-feira, dia 24, no Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC). A principal suspeita é que ela tenha sido vítima de meningite, quadro que está em processo de investigação e análise do próprio hospital em conjunto com a Secretaria de Saúde e Vigilância Epidemiológica do município. Ontem, também no HMISC, um bebê de sete meses faleceu vítima da doença. 

Uma reunião emergencial entre a diretoria do hospital com o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, e com membros da Vigilância Epidemiológica foi realizada logo após a confirmação do caso.  

“Peguei os dados agora, pedi o prontuário da criança, que é do bairro Boa Vista, para saber o ambiente, contatos... tenho outra reunião com o médico infectologista do hospital para discutir o caso e fazer a análise correta. Não é epidemia, é uma criança, pode ser duas, é preocupante. Vamos fazer as orientações a partir das 14 horas”, explica o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande. 

Segundo apurado pela reportagem do Portal Engeplus, a criança chegou ao hospital no último domingo e frequentava a mesma escola do bebê que morreu ontem por meningite. “Essa criança é da mesma sala da criança que veio a óbito ontem. Foram realizados exames em um laboratório e o resultado apontou negativo para meningite bacteriana. Nós ainda estamos analisando o caso”, afirma Cesar Magalhães, diretor do HMISC.  

Confira a nota de esclarecimento divulgada pela Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (AFASC) a respeito da morte das duas crianças.

A Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (AFASC) lamenta profundamente pelo falecimento das duas crianças matriculadas no Centro de Educação Infantil (CEI) AFASC Beato Aníbal Maria di França, do bairro São Francisco. Desde ontem (23), a Vigilância Epidemiológica está no local para realização de procedimentos. Alunos e professores da unidade estão recebendo medicação profilática. A instituição optou por manter o CEI fechado por tempo indeterminado, e reforça o compromisso de sempre manter em dia, conforme normas da Vigilância Epidemiológica Municipal, as condições de higienização, asseio e limpeza de todas as suas unidades.

- Direção da AFASC

LEIA MAIS

Leia mais sobre: