InternetData CenterAssinante

Recursos para o Porto Seco são reivindicados ao Estado

Comitiva apresentou o pedido de verbas ao presidente da Alesc, deputado Júlio Garcia
Recursos para o Porto Seco são reivindicados ao Estado
Foto: Daniel Conzi/Alesc
Por Redação Engeplus Em 14/12/2019 às 12:54

No esforço conjunto para viabilizar o projeto do Porto Seco, conhecido como Cidade dos Transportes, representantes do Sul do Estado estiveram em Florianópolis na última semana para protocolar pedido de verba estadual para a obra. A reivindicação foi levada ao deputado Júlio Garcia, presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). 

“O deputado Júlio Garcia se comprometeu a conversar com o governador Carlos Moisés para viabilizar os recursos, através de um convênio com a prefeitura de Criciúma. Foi uma reunião muito produtiva, saímos otimistas de que o Porto Seco vai se tornar uma realidade”, afirma o presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Moacir Dagostin

O projeto prevê a pavimentação das ruas do complexo, o rebaixamento de um trecho do Anel Viário e a colocação de uma rótula, para aumentar a segurança na área de acesso ao Porto Seco. As obras estão estimadas em R$ 6 milhões e o pedido feito ao Estado é de R$ 4 milhões. 

“Nós entregamos um orçamento para o presidente da Assembleia e saímos bastante animados, com uma confirmação de 90% de que o recurso será viabilizado”, celebra Lorisvaldo Piucco, presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística do Sul de Santa Catarina (Setransc). 

Ele ressalta o apoio da Acic na viabilização do projeto, bem como da Câmara Municipal e do município, que sinalizou com a possibilidade de contribuir com o fornecimento da capa asfáltica. Além de Dagostin e Piucco, a comitiva que foi à Capital contou com vereadores e empresários do setor de transporte. 

“Saímos desta reunião muito contentes. Temos no Porto Seco a possibilidade de, pelo menos, três mil empregos, que significam muito para a cidade. Vamos aguardar a liberação desse recurso”, acrescenta o presidente do Legislativo, Miri Dagostim

Colaboração: assessoria de imprensa Acic

Leia mais sobre: