InternetData CenterAssinante

Recepcionado por familiares e amigos, Alan volta a Criciúma

Criciumense ficou em 2º lugar no Big Brother Brasil
Recepcionado por familiares e amigos, Alan volta a Criciúma
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 17/04/2019 às 09:12

Familiares e amigos reencontraram Alan Possamai na noite dessa terça-feira, dia 16, em Criciúma. Ele representou Santa Catarina no Big Brother Brasil 2019 e foi o 2º colocado do programa. Além disso, trouxe para casa R$ 150 mil, um carro e eletrodomésticos. 

O evento foi fechado para pessoas próximas a Alan, isto porque desde a final do reality que aconteceu na última sexta-feira, dia 12, o criciumense ainda não havia tido contato com todas as pessoas próximas. O encontro aconteceu em um pub da cidade. 

“Não tinha noção de que receberia tanto carinho aqui fora e que tantas pessoas estavam esperando por mim. Ainda não deu tempo de conversar com todo mundo e de reencontrar todas as pessoas, mas vou conseguir aos poucos”, afirma Possamai. 

O criciumense ainda lembra que a agenda está bem cheia, mas espera ter diversos trabalhos para realizar. “Estou aberto para sugestões de trabalhos, campanhas, enfim. Estamos conversando com algumas marcas, mas nada concreto”, antecipa. 

Possamai ressalta que ficou muito emocionado ao ver as pessoas no Parque das Nações, em Criciúma, assistindo a final do Big Brother Brasil. “Não tinha a noção da proporção que tudo tomou. Fiquei muito emocionado ao ver todo carinho que as pessoas tiveram e estão tendo comigo”, conta. 

Sobre sua participação no programa, Possamai comenta que foi verdadeiro durante todo o reality. “Sempre fui eu. Fui verdadeiro e vou continuar sendo até a morte”, afirma. 

“Ainda não caiu a ficha de tudo que está acontecendo” 

Alan Teixeira é amigo de Possamai e conta que tudo foi muito intenso para a família e para os amigos que acompanharam o programa. “Não sabíamos de nada até ele entrar. Ele sempre quis entrar no Big Brother Brasil e sempre teve vontade de ser famoso. Ele é um guri bom e várias portas vão se abrir para ele”, comenta. 

Teixeira ainda lembra que assistia Possamai no programa e notava que tudo era muito verdadeiro. “Sempre sabia o que ele ia fazer, porque ele era exatamente o que é aqui fora. Ele mostrou que é um cara bom, humilde e, principalmente, de caráter, e isso é muito bom”, afirma. “Ainda não caiu a ficha de tudo que está acontecendo. É meio surreal ver tudo que está acontecendo em nossa volta”, acrescenta. 

Ivan Horácio Natal também é amigo de Possamai e declara que ele sempre foi mais quieto. “Em nossas rodas de conversas, o Alan sempre foi o que mais observava e depois comentava algo. Ele nunca se meteu em nada. Sabíamos que ele era assim, não nos surpreendeu. Ele sempre observou muito e no momento adequado se expressava”, relata.

Sobre Possamai ter mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, Natal lembra que ele sempre foi ligado à internet. “O Alan sempre gostou de fotos, moda, redes sociais. Ele é muito merecedor de tudo que está acontecendo na vida dele. Muitas portas se abrirão e ficamos felizes com isso”, declara. 

“Ele jogou limpo e com respeito”

Leninha Possamai, mãe de Alan, afirma que está tranquila em relação a participação do filho no programa. “Ele jogou limpo e com respeito. O Alan gosta dos animais, é um menino que tem equilíbrio emocional e isso sempre me confortou muito. A partir de agora ele vai viver um dia de cada vez”, conta. 

A mãe de Alan ainda agradeceu a todas as pessoas que torceram para ele ao longo do programa. “É muito gratificante ver que as pessoas gostaram dele e que ele agradou muita gente. Nós temos que agradecer a todos que foram no Parque das Nações na final, as pessoas que votaram ao longo do programa, que mandaram mensagens. Não temos palavras para descrever esse momento”, relata. 

A irmã de Alan, Juliana Possamai comenta que tudo aconteceu muito rápido. “Nós esperávamos que as coisas tomassem uma proporção grande, mas não como foi. Nunca imaginamos que ele teria mais de um milhão de seguidores. Mas agora é o momento de ele curtir”, afirma. 

Daniele Spillere é amiga de Alan e está o acompanhando nos últimos dias. “Tudo está sendo muito intenso e rápido. Ele está muito feliz e sem entender muita coisa, mas com o tempo vamos explicando tudo que aconteceu”, comenta. Ela está cuidando das redes sociais e também o ajudando em questões de trabalho. 

História de Alan no reality

Alan foi o primeiro catarinense a chegar na final. Com seu jeito calmo, o criciumense foi alvo de críticas dos outros participantes dentro do jogo por ser figurante e muito calado. Mas ao longo das semanas ele foi mostrando para que veio ao jogo. 

O Big Brother foi dividido em praticamente dois grupos, sendo que o criciumense participou do grupo Gaiola. Além de Alan, tinha Hana, Rodrigo, Elana, Gabriela, Danrley e Rízia. Todos foram eliminados e apenas o catarinense continuou no jogo até o fim.

Alan é empresário e administrador. Além disso, antes de entrar na casa mais vigiada do Brasil, o criciumense contou que praticava surf, natação, musculação, funcional e também ioga. Ele é morador do bairro Santa Bárbara e mora com sua mãe, irmã e quatro cães.