InternetData CenterAssinante

Área industrial definida em Criciúma; local deve atender demanda de cerca de 30 empresas

Projeto da distribuição da área está em processo de produção
Área industrial definida em Criciúma; local deve atender demanda de cerca de 30 empresas
Foto: Jessica Rosso
Por Jessica Rosso Em 17/04/2019 às 17:41

Uma área de 18 hectares (180 mil m²) da Prefeitura Municipal de Criciúma, localizada no bairro Verdinho, próximo da BR-101, abrigará uma nova área industrial da cidade. O local deve atender a demanda de cerca de 30 empresas.

Segundo o coordenador da Casa do Empreendedor Agenor Brunel, muitas empresas estão procurando um local na cidade, e devido a essa demanda, foi apresentado ao prefeito a necessidade de se ter esta área industrial. A ideia já passou pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e agora está no setor de obras da prefeitura, onde será realizado o projeto da distribuição desta área.

“Trazer novas empresas gerará novos empregos e renda para a cidade. E temos muita procura. Eles nos procuram porque querem vir para cá ou querem aumentar abrindo novas filiais e todas pedem que seja próximo da BR-101”, afirmou Brunel. Segundo ele, a intenção é que até o final do ano a área esteja disponível, mas até lá o projeto passará por um processo que é concluído ao ser aprovado pela Câmara de Vereadores.

“O projeto de topografia, desmembrar os lotes, são coisas que demoram em torno de quatro meses, depois disso vai para a Câmara, e depois terá a licitação pública para os interessados”.

A quantidade de empresas na área dependerá do tamanho de cada uma. Elas podem ser de médio ou grande porte, explicou o secretário da Fazenda de Criciúma,Celito Cardoso. “A ideia é ter lotes de empresas de 4 a 5 mil m². Distribuir em áreas proporcionais porque já tem projeto que ocupa 100% da área”, explicou ele e complementou dizendo que dois trechos serão asfaltados no entorno da área.

 

Lei de Incentivos Fiscais

A nova lei de Incentivos Fiscais para atração de empreendimentos poderá ser protocolada na Câmara de Vereadores na próxima segunda-feira, dia 22. O secretário da Fazenda Celito Cardoso disse que a nova lei está em análise e trará uma mudança que também está relacionada a nova área industrial.

“Se você ganha o terreno só vai ser dono dele depois de 10 anos de uso da área. Na nova lei, é doada a área com estrutura e ela vai ficar ficar vinculada ao município pelo período de 3 anos. O que a gente quer é acreditar no empreendedor e ao mesmo tempo garantir que as áreas vão ter fins industriais”, destaca o secretário.