InternetData CenterAssinante

Pinguim resgatado em Laguna deve ser solto em Florianópolis após reabilitação

Animal foi resgatado por pescadores no dia 28 de outubro
Pinguim resgatado em Laguna deve ser solto em Florianópolis após reabilitação
Foto: Divulgação
Por Jessica Rosso Em 12/11/2019 às 18:03

Um pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus), resgatado no dia 27 de outubro, por pescadores, em Laguna, fará o processo de reabilitação para depois voltar ao seu habitat natural. Ele foi encaminhado para a Associação R3 Animal, instituição executora do PMP-BS em Florianópolis (SC), onde receberá o tratamento.

O animal chegou em estado grave na Unidade de Estabilização de Fauna Marinha, em Laguna (SC) e foi atendido pela equipe da Udesc, via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).  

Segundo o órgão, o animal tinha uma grande lesão na asa esquerda e, segundo a equipe veterinária, estava debilitado, desidratado e com anemia. Foi feito um tratamento diário de suporte, exames e raio X, além de tratar com pomadas cicatrizantes a ferida da asa. Os resultados do raio X não apresentavam fratura, mas o quadro de anemia não se estabilizou após uma semana de tratamentos intensivos por parte da equipe tratadora e veterinária.

Na última sexta-feira, dia 8,  após inúmeras terapias aplicadas na Unidade de Estabilização de Fauna Marinha, o animal foi estabilizado com sucesso.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. A Udesc monitora o Trecho 1 compreendido entre Laguna e Imbituba, e recebe animais para reabilitação e necropsia do Trecho 2, compreendido entre Imbituba e Governador Celso Ramos.

Caso encontre algum animal marinho vivo ou morto, entre em contato conosco pelo telefone 0800 642 3341. Sua ajuda é fundamental para salvar vidas!

Colaboração: Santiago Anguita