InternetData CenterAssinante

Pesca da tainha ainda não emplacou

Mar agitado e temperaturas altas são os principais motivos do início ruim da temporada
Pesca da tainha ainda não emplacou
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 06/05/2019 às 09:08

A temporada de pesca da tainha, que iniciou no dia 1º de maio, está em baixa. O mar agitado e as altas temperaturas registradas no litoral catarinense tem afastado o cardume. Até agora, na Colônia de Pesca Z-33, apenas um lance foi registrado, mas com pouco peixe. Foram 150 quilos de tainha. Um saldo irrelevante se comparado à expectativa de chegar no mínimo as 80 toneladas capturadas na última safra, conforme aponta o presidente da Colônia, João Piccolo.

Na orla, alguns pescadores também conseguem pequenas quantidades, que normalmente são para consumo próprio. “Não apareceu nada ainda. O mar estava bastante agitado e não esfriou. A água está quente. Para a tainha encostar precisa que o tempo esteja frio. Em 2017, no primeiro dia de pesca deu uns lances bons, mas já era frio. Agora o frio não chegou”, lamenta Piccolo.

A expectativa é que o clima só fique propenso para a pesca a partir do próximo domingo, dia 12. A safra ruim até aqui não é um quadro restrito a região Sul. Piccolo explica que em Santa Catarina ainda não foi registrada uma grande captura.

Os pescadores da Colônia Z-33 costumam rodar com suas canoas entre Laguna e Passo de Torres na busca por cardumes, até agora sem sucesso. “Não temos uma previsão. Tudo vai depender do clima. Está tudo parado no Estado inteiro. Não temos uma notícia de lance de tainha até agora. Nossos pescadores monitoram e onde estiverem os cardumes eles vão buscar, mas até agora não deu”, explica.

Nos últimos três anos de safra, o melhor saldo foi em 2016. Naquela temporada foram mais de 100 toneladas de tainha capturadas por pescadores da Colônia Z-33. Em 2017, foram 60 toneladas, 20 a menos que em 2018.

Leia mais sobre: