InternetData CenterAssinante

Moradores reclamam da infraestrutura da Praça Domênico Sônego em Criciúma

Brinquedos e lixos são algumas das reclamações
Moradores reclamam da infraestrutura da Praça Domênico Sônego em Criciúma
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 07/05/2019 às 12:20

Moradores da área central de Criciúma estão reclamando da infraestrutura da Praça Domênico Sônego, mais conhecida como Praça da Cesaca. O local contém quadra de esportes, brinquedos e um pequeno deck para lazer. O lixo e a situação dos brinquedos são as principais reivindicações dos moradores.  

De acordo com o morador Florisval Pereira, a própria comunidade está fazendo a limpeza do local e buscando conservar a área. “Os jovens fazem festa no local e deixam diversas garrafas e lixos espalhados. Os moradores precisam recolher porque se não o caminhão não recolhe. Os brinquedos estão caindo aos pedaços e a grama somos nós que cortamos também. Ligamos para prefeitura e ninguém resolve nada”, comenta. “Nossas crianças não brincam mais aqui, porque não tem condição de utilizar os brinquedos. O pessoal que faz festa precisa também ter mais consciência das coisas”, acrescenta.

Segundo a secretária de Infraestrutura de Criciúma, Kátia Smielevski, a prefeitura municipal tem conhecimento da situação e o local está na lista para ser reformado. Já sobre o lixo, ela explica que as pessoas que utilizam a praça precisam descartar o lixo corretamente, pois a prefeitura não consegue fazer a fiscalização de todos os pontos públicos do município.

Vereadores aprovam projeto que trata sobre a manutenção dos parques infantis e academias ao ar livre

Os vereadores de Criciúma aprovaram nessa segunda-feira, dia 6, o projeto de lei  PL 15/19 de autoria do vereador Julio Kaminski (PSDB) que dispõe sobre a manutenção dos parques infantis e academias ao ar livre localizados em áreas de uso coletivo.

Kaminski ressalta que a medida deve ser realizada com base nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) que visa a ofertar maior segurança e qualidade nas atividades de lazer, evitando, assim, eventuais acidentes, inclusive, fatais. “Assim, com a manutenção preventiva, os parques infantis e academias ao ar livre deverão ser vistoriados por um profissional legalmente habilitado que emitirá um laudo que aponte as condições adequadas de uso, bem como a necessidade de reforma ou substituição de brinquedos e/ou aparelhos; medidas estas que deverão ser providenciadas no prazo de 30 dias sob pena de interdição”, explicou. A matéria vai para sanção do prefeito Clésio Salvaro.