InternetData CenterAssinante

Lâmpadas de LED podem gerar até 40% de economia na Cosip

Projeto é avaliado em R$ 7 milhões. Rua José Henrique Mezzari já recebeu novas luminárias
Lâmpadas de LED podem gerar até 40% de economia na Cosip
Foto: Colaboração Nícola Martins
Por Thiago Hockmüller Em 30/04/2019 às 10:35

Em breve a iluminação pública de Criciúma deverá receber lâmpadas de LED. Este é um projeto com investimento avaliado em R$ 7 milhões e que tramita em fase de licitação. Segundo o prefeito Clésio Salvaro, quando a substituição das lâmpadas for concluída, a economia na Contribuição para o Custeio de Serviços de Iluminação Pública (Cosip) deve chegar a 40%.

A rua José Henrique Mezzari, que recebe o projeto Rua da Gente, foi a primeira da cidade a receber lâmpadas de LED. O Parque dos Imigrantes, no Rio Maina, também já possui este tipo de iluminação, que agrega maior durabilidade e menor consumo.

Já fizemos o projeto experimental. Nos próximos dias vamos assinar o contrato, que está em processo de licitação, que é a primeira etapa para ir transformando tudo em lâmpada de LED. Quando toda a iluminação pública for renovada, vamos poder reduzir a Cosip em 40% o valor dela

Clésio Salvaro, prefeito de Criciúma 
____________________________________

A economia, em um primeiro momento, não chegará ao consumidor final. Este processo demanda análise e aprovação da Câmara de Vereadores. Lembrando que para os contribuintes, o percentual da Cosip que é pago na conta de luz está calculado sobre o consumo de sua unidade e não da iluminação pública. “É uma tendência mundial essa aplicação na iluminação pública. É modernidade que vem para ajudar. Pode ser que lá na frente, com tudo LED, esse beneficio passe para o consumidor”, projeta o engenheiro e gerente da divisão técnica da Celesc, Jânio Canela.

Maior duração

Em relação a lâmpada convencional, que possui durabilidade de 20 a 22 mil horas, a luminária de LED também é mais eficiente podendo durar 60 mil horas. Além de uma maior durabilidade, a lâmpada de LED é mais eficiente no quesito luminosidade.

“A luminária de LED tem um investimento maior no primeiro momento, mas tem uma durabilidade muito maior. Teremos uma redução na mão de obra, no trabalho de substituição de lâmpadas, na diminuição do consumo e daremos maior segurança aos usuários. Ela tem uma capacidade de iluminação maior que as demais”, argumenta a secretária de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski.

Tanto o Parque das Nações como o Parque Centenário estão entre os primeiros locais que devem receber a nova luminária.