InternetData CenterAssinante

Içara: caso de falta de água no bairro Vila Nova pode ser levado ao Ministério Público

Solução envolve bloqueio parcial da SC-445 para instalação de tubulações
Içara: caso de falta de água no bairro Vila Nova pode ser levado ao Ministério Público
Foto: Lucas Renan Domingos/Portal Engeplus
Por Lucas Renan Domingos Em 25/11/2019 às 20:13

A constante falta de água no bairro Vila Nova, em Içara, poderá ser encaminhado ao Ministério Público. Foi essa a solução encontrada em reunião na tarde desta segunda-feira, dia 25, na Câmara de Vereadores do município. O problema se arrasta por anos. A Casan está disposta a realizar um reparo emergencial para solucionar o desabastecimento constante, mas os trabalhos necessitam de liberação da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE).

Acontece que a alternativa encontrada pela Casan precisará bloquear parcialmente a Rodovia Paulino Búrigo, SC-445, na altura do bairro Vila Nova. Na comunidade existem duas regiões onde o fornecimento de água é prejudicado. Para acabar com os transtornos, a Casan já vem negociando a instalação de uma caixa d’água de 1 milhão de litros, projetada para ficar pronta no fim de 2020. Até lá o desejo é realizar uma medida paliativa.

“Desses dois locais, a parte mais prejudicada é uma área onde estão aproximadamente 50 casas, próximo da igreja matriz São Miguel e do Cemitério Sagrado Coração de Jesus. Para sanar o problema, teríamos que levar uma rede melhor dimensionada, que já existe do outro lado da rodovia”, explicou o gerente da Casan de Içara, Rodrigo Feltrin Fernandes.

Desta forma, seria preciso fazer um recorte na rodovia, permitindo a passagem das tubulações. “Estamos prontos para executar. É uma obra que levará em média sete dias caso o clima colabore. A rodovia não ficará interditada, terá desvio. Só que precisamos da liberação do Estado para fazer o recorte. Inclusive o fechamento do buraco temos apoio da prefeitura para depois colocar o asfalto”, comentou.

Negociações com a SIE

A reunião foi convocada por André Mazzuchello Jucoski, o Polakinho, vereador de Içara. Além da Casan, o coordenador regional Sul da SIE, Gustavo Taufembach, também foi convidado a estar presente, mas não compareceu. “Tentamos conversar com Gustavo duas vezes, conseguimos fazer a Casan encontrar uma solução, mas falta bom senso da Secretaria de Estado da Infraestrutura em liberar o trabalho. É fazer a ligação para o abastecimento ser normalizado”, salientou Polakinho.

Ele afirmou que a Câmara de Vereadores e a Casan devem mais uma vez procurar o Taufembach para entrar em acordo. “Caso contrário, não vejo outra alternativa a não ser encaminhar a situação ao Ministério Público. Vamos tentar fazer o promotor entender que é algo de extrema emergência para a população”, disse o vereador.

Comunidade pede solução rápida

Fernando Mazzuchetti mora do bairro Vila Nova e esteve presente na reunião representando a comunidade. Ele aponta que a falta de água é constante. “Faz anos que estamos buscando uma solução. No verão falta água todos os dias. Chega durante a madrugada e volta a acabar pela manhã. As pessoas chegam a lavar a roupa à noite para aproveitar os poucos momentos que tem água”, contou.

Para ele, tem faltado diálogo no âmbito no Estado. “A secretaria e a Casan estão tudo dentro do mesmo governo e não conseguem entrar em um acordo?”, questionou. “Não estamos mais apurando esse impasse que nos persegue a quase dez anos. É um martírio e uma situação muito difícil de entender como conseguimos chegar a esse ponto. Já foram oito reuniões com a Casan e nada de encontrar uma solução”, pontuou.

O Portal Engeplus tentou contato com Gustavo Taufembach, mas foi informado pela assessoria de imprensa da SIE que um posicionamento será repassado somente nesta terça-feira, dia 26. 

Confira mais de Geral