InternetData CenterAssinante

FGTS será liberado para famílias de nove bairros de Nova Veneza

Medida serve para aliviar o prejuízo com a enxurrada registrada no dia 17 de janeiro
FGTS será liberado para famílias de nove bairros de Nova Veneza
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 22/04/2019 às 12:47

Moradores de Nova Veneza atingidos pelas fortes chuvas no dia 17 de janeiro vão poder sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A medida foi anunciada nessa segunda-feira, dia 22, pelo prefeito do município, Rogério Frigo, junto com o coordenador da Defesa Civil, Sérgio Alberto Spilere, e o gerente da Caixa Econômica Federal de Nova Veneza, Gilberto Antonio Fiorin.

Ao todo, serão nove bairros beneficiados com a medida, todos fortemente atingidos pelo desastre natural. Segundo a Caixa Econômica Federal, será liberado o valor máximo de R$ 6.220 por conta, e o dinheiro estará disponível até o dia 9 de junho para aqueles que efetuarem o cadastro e tiverem saldo na conta.

A Prefeitura ainda informa que caso mais de uma pessoa tenha direito ao FGTS em uma mesma residência, a quantia será liberada para ambos os moradores. “Os beneficiários devem trazer os documentos originais e cópias para poder viabilizar o cadastro. Após a triagem, a Caixa já começa a receber a documentação para encaminhar a liberação”, explica o gerente da Caixa.

Sobre o cadastro

Os cadastros ocorrem entre 23 de abril e 5 de maio, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, no Centro de Referência de Assistência Social (Cras). No primeiro dia de atendimento, serão cadastrados moradores dos bairros Garuvinha, Jardim Florença e São Bento Baixo; dia 24, os atendimentos serão direcionados aos bairros Nossa Senhora de Lourdes, Elisa e Bortoluzzi; já nos dias 25 e 26, Bairro Bortolotto e Nova Veneza; e nos dias 29, 30, 2 e 3 de maio, os moradores do Caravaggio.

Os beneficiários deverão apresentar os documentos originais e cópias da identidade, CPF, de toda a carteira de trabalho com a identificação do trabalhador, número do PIS, comprovante de residência e a solicitação de saque devidamente preenchida.

Na última quinta-feira, dia 18, Cocal do Sul também anunciou a liberação do FGTS para moradores atingidos pela enxurrada que assolou o município no dia 1º de fevereiro. Segundo um relatório da própria Defesa Civil, realizado em conjunto com a Secretaria de Obras e a Fundação Municipal do Meio Ambiente, o município contabilizou mais de R$ 2 milhões em prejuízos em função da chuva.

Confira dos documentos necessários

Comprovante de residência em nome do trabalhador (conta de luz, água, telefone, gás, extratos bancários, carnês de pagamentos, entre outros), emitido nos últimos 120 dias anteriores à decretação da emergência ou calamidade havida em decorrência do desastre natural.

A prova de residência do trabalhador que tem renda própria e mora com os pais, mas cujo comprovante de endereço esteja no nome de um destes se faz por meio da filiação constante na Carteira de Identidade do titular da conta vinculada, que declara, sob as penas da lei, que reside no local do desastre.

A prova de residência do trabalhador, cujo comprovante de endereço esteja no nome do cônjuge, ocorre pela apresentação da Certidão de Casamento ou Escritura Pública de União Estável com data anterior a do desastre que originou o saque.

O comprovante refere-se à residência habitual e fixa do titular, isto é, local do seu domicílio.

Leia mais sobre: