InternetData CenterAssinante

Ex-alunos da escola Coelho Neto de Criciúma se reencontram após 40 anos

Professores, alunos e familiares se reuniram para relembrar os momentos da escola
Ex-alunos da escola Coelho Neto de Criciúma se reencontram após 40 anos
Foto: Rafaela Custódio / Portal Engeplus
Por Rafaela Custódio Em 22/12/2019 às 10:25

Durante a vida escolar são construídas diversas amizades, mas muitas delas acabam se distanciando por conta do tempo e também do corrido dia a dia. Com a turma de 1979 da escola Coelho Neto, do bairro Santa Bárbara em Criciúma, não foi diferente. Mas depois de 40 anos eles voltaram a se reencontrar.  

O encontro aconteceu nesse sábado, dia 21, em um almoço na Sociedade Recreativa Mampituba. Além dos alunos, participaram familiares e também três professoras e a diretora da escola.

A ideia surgiu quando duas alunas se encontraram por acaso em Criciúma. As duas trocaram números de telefone e um grupo de mensagens foi criado com o intuito de reunir os estudantes que se formaram em 1979 ou também que fizeram parte do ensino fundamental da escola. “A formatura aconteceu no dia 18 de dezembro de 1979 e completou 40 anos em 2019. Foi algo marcante para nós e por isso estamos reunidos mesmo após quatro décadas. Estiveram presentes 35 alunos no encontro e foi o momento de relembrar os momentos em que vivemos juntos na escola”, conta Dulce de Moliner. 

Joel de Andrade mora em Florianópolis há 35 anos. Natural de Urussanga, morou em Criciúma até os 18 anos e depois se mudou para a capital de Santa Catarina. Ele veio para a cidade carbonífera para o encontro. “Os laços mais importantes de um ser humano são construídos no início da vida. A escola pública foi fundamental na minha vida. Estudei no Coelho Neto de 1º a 4º série. Rever as pessoas que fizeram parte da minha trajetória escolar foi algo muito bom”, garante Andrade, que atualmente é médico. 

Mais de 900 quilômetros distanciam a cidade de Santo André (SP) de Criciúma, mas isso não foi desculpa para Ério Gregório. Ele veio com a família para o Sul de Santa Catarina rever os amigos que fez no ensino fundamental. “Quando estudávamos, nós não tínhamos tecnologia, mas hoje a tecnologia nos ajudou para que pudéssemos nos encontrar. É um momento lindo na minha vida, pois estou revendo amigos, os familiares deles e também os nossos professores”, comenta Gregório que atualmente é gerente de recursos humanos. 

A funcionária pública Izalete Cadorin resaltou que o encontro com os amigos da escola foi um momento gratificante em sua vida. “Morei 14 anos longe do Brasil, mas as lembranças da escola e da cidade nunca saíram da minha memória. Hoje é um dia marcante para minha vida. Com certeza, esse encontro renovou o meu fim de ano e marcou 2019”, conta. 

Já Maria das Dores de Souza Vargas pontua que encontrar os antigos colegas de sala de aula fez com que ela voltasse no tempo há 40 anos. “Se passaram tantos anos, mas parece que estava com eles esse tempo todo, pois parece que foi ontem que nos formamos. É um momento mágico para todos nós”, declara Maria, que hoje é atua como professora. 

O encontro foi marcado também pelos professores. Antônio Carlos, o Pelé, Maria Brigido e Maria Cirene Brigido e a diretora da escola Olívia Salvador Spillere. “Foi um momento muito marcante para nós reencontrá-los. Muitos alunos passaram por nós ao longo de nossas carreiras. Eles lembraram de nós e isso foi muito gratificante”, conta a professora aposentada de matemática, Maria Brigido. 

A diretora Olívia relata que não via muitos alunos desde a formatura. “Esse foi o primeiro encontro de ex-alunos que participo. É muito legal para nós como educadores fazer parte desse momento”, finaliza.