InternetData CenterAssinante

Equipe Multi-Institucional realiza plantio de árvores

Ação deve compensar a emissão de 3,5 toneladas de dióxido de carbono
Equipe Multi-Institucional realiza plantio de árvores
Foto: Eduardo Schaucoski
Por Jessica Rosso Em 11/10/2019 às 19:17

Ao todo 30 mudas de árvores foram plantadas num terreno, na localidade de Jardim Maristela, na manhã desta sexta-feira, dia 11. A ação é da Equipe Multi-Institucional, para compensar a emissão de 3,5 toneladas de dióxido de carbono que ocorreu durante o transporte dos donativos na 15ª edição da Campanha do Agasalho.

De acordo com o voluntário e perito do Instituto Geral de Perícias (IGP) João Pedro Vieira, a equipe realizou um cálculo por meio de um método científico, recomendado pelo IPCC, que apontou a necessidade de 24,5 árvores para compensar a emissão de carbono.

“Nesse transporte deslocamos muitas viaturas para as cidades que receberam as doações e apesar do benefício social, teve a emissão do carbono que contribui para o aquecimento global. É comprovado cientificamente que uma das principais formas de contrapor é através do plantio de árvores. Elas acabam sequestrando o carbono durante o seu crescimento”, comentou.

Em torno de 15 pessoas participaram da ação representando Cruz Vermelha o IGP, Famcri, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, DTT (agentes de trânsito) e Prefeitura Municipal de Criciúma.

Segundo a presidente da Famcri Anequésselen Bittencourt Fortunato, o terreno onde foram plantadas as mudas é uma área verde, que pertence ao município de Criciúma, e que fica localizado próximo da Unidade de Saúde do bairro. “ Como é uma área verde, que não tem árvores, entendemos como o mais adequado para realizar esse plantio”, explicou.

Foram plantadas mudas nativas e frutíferas. “Todas são produzidas no horto florestal do município, juntamente com as demais mudas de árvores que são plantadas na cidade. Lá no horto, nós produzimos e também recebemos através de medida compensatória, algumas mudas. Por exemplo, quando alguém quer cortar alguma árvore no município, nós recebemos no mínimo duas, e no máximo 30 mudas de árvore por cada árvore cortada. Então todas essas árvores provenientes de medidas compensatórias vão para o horto florestal municipal e vamos plantando na cidade nas áreas que mais necessitam”, disse. 

 

Que tal contabilizar sua emissão de carbono nas atividades diárias?

Uma dica feita pelo voluntário da Equipe Multi-Institucional João Pedro Vieira, são as calculadoras online que permitem que cada pessoa contabilize, de forma simplificada, sua emissão de carbono nas atividades diárias. Assim pode saber quantas árvores seriam necessárias para compensação. A ideia ao utilizar essas calculadoras é interessante também para cada pessoa refletir sobre o impacto que deixa no planeta.“Chamamos isso de pegada ecológica”, ressaltou Vieira. Clique aqui e faça o cálculo!