InternetData CenterAssinante

Empreendedorismo social e novas tecnologias são base para projeto do Colégio Unesc

Estudantes iniciaram, na última sexta-feira, busca pelo bem-estar da coletividade
Empreendedorismo social e novas tecnologias são base para projeto do Colégio Unesc
Foto: Divulgação
Por Redação Em 17/06/2019 às 19:39

A aparição de eventuais problemas exige soluções eficientes, rápidas e concretas. A solução destes problemas é um dos objetivos do empreendedorismo, que os trata como necessidades. Para entender e iniciar o pensamento coletivo para a solução de tais necessidades, mais de 35 estudantes do Colégio Unesc iniciaram, na última sexta-feira, dia  14, a primeira fase do projeto Empreendedorismo Social. Além da aula inicial, a execução da iniciativa se dará em outras duas sextas-feiras de junho e julho, totalizando três aulas.

Criado pelo Colégio Unesc, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico (PPGDS) e o Curso de Ciência de Computação da Unesc, o projeto leva como tema “Ideias Empreendedoras: a tecnologia a serviço do bem-estar coletivo”. O café dos estudantes foi oferecido pela Cafeteria Via Pian, do Rio Maina.

O objetivo, segundo o professor de Design de Produtos e das engenharias da Unesc que ministra as aulas do projeto, Haron Cardoso Fabre, é de promover a interdisciplinaridade e articular a teoria e a prática, além da motivação para desenvolver melhorias para o ambiente em que os estudantes se encontram: o Colégio Unesc e a própria Universidade.

“Questões educacionais, técnicas, estruturais, entre outras, são a base das necessidades de todos os ambientes. No Colégio não seria diferente”, explicou o docente. “Por isso, executaremos dinâmicas que busquem aflorar o espírito empreendedor dos alunos, para que eles sintam a vontade de buscar estas melhorias por si próprios, engajando os estudantes no bem-maior que é a coletividade”, acrescentou o professor responsável, que também elogiou a criatividade e proatividade dos alunos participantes do projeto.

Além da busca pela melhoria do ambiente em que vivem, os estudantes podem encerrar o projeto com iniciativas maiores e para a vida. “Daqui, podem surgir futuras empresas, estímulos para guiar o futuro deles, enfim, algo maior para que os alunos possam garantir um melhor direcionamento para a vida”, completou Haron. Para que as ideias possam ter base real, novas tecnologias, como aplicativos para smartphones, ganharam destaque durante a aula.

Para o bem da coletividade

Para a coordenadora pedagógica do Colégio Unesc, Carina de Freitas, os futuros resultados a serem apresentados trarão ideias benéficas para o ambiente escolar. “É uma oportunidade para que os alunos apliquem seus conhecimentos com base em situações reais, da vivência deles no Colégio, e proponham soluções inovadoras, bens e serviços que busquem o melhor para a coletividade”, pontuou.

A liberdade que os estudantes ganham para propor estas soluções, segundo a coordenadora geral do Colégio, Marlene Pires, facilita que ponham em prática as ideias desenvolvidas ao longo do projeto. “Eles vão buscar melhorar o ambiente em que convivem diariamente, bem como a comunidade acadêmica e escolar como um todo, pois o empreendedorismo social traz muito desta questão. Aqui, eles são o núcleo da geração das ideias, garantindo a participação de todos igualmente”, comentou a gestora. “Também é importante agradecer o apoio da nossa magnífica reitora, Luciane Bisognin Ceretta,  que idealizou este projeto e lançou o desafio à coordenação deste, bem como do PPDGS e dos professor Haron e Luciano Antunes”, finalizou Marlene.

Fagner Santos - Assessoria de Imprensa, Comunicação e Marketing