InternetData CenterAssinante

Demolição de loja em Içara gera revolta nas redes sociais; prefeitura garante que obra era irregular

Tenda do 'Irmão Ramos' existia há quase 30 anos no bairro Esplanada, em Içara
Demolição de loja em Içara gera revolta nas redes sociais; prefeitura garante que obra era irregular
Foto: Divulgação / Pintores de Letras
Por Rafaela Custódio Em 08/11/2019 às 11:21

A demolição de um comércio no bairro Esplanada, em Içara, trouxe uma grande comoção nas redes sociais. O empreendimento foi construído há quase 30 anos e pertencia a Soeli Ramos. No local, ele vendia cocada, picolé, sucos, água e o dinheiro das vendas era sua única renda. A demolição aconteceu nessa quinta-feira, dia 7. 

Após o vídeo da demolição circular pelas redes sociais, uma vaquinha online foi criada para arrecadar fundos para ajudar Ramos. “Criamos a arrecadação online visando ajudar ele em seu sustento e quem sabe para que ele possa construir um novo local. Estamos tentando ajudar de alguma forma. A arrecadação é de R$ 20 mil e até agora pouco mais de R$ 400 foram doados. Tudo que arrecadarmos será revertido a ele”, explica Rafael Hoffmann, que está envolvido na criação da vaquinha. "Nós já conhecíamos ele porque temos o projeto Pintores de Letras. As pessoas começaram a postar os vídeos e fotos da demolição nas redes sociais e nos marcar pedindo ajuda e por isso estamos ajudando", completa.

De acordo com a enteada de Ramos, Tuany Constante, ele estava no local há quase 30 anos e sua renda era exclusiva das vendas dos produtos. “A vida dele é exclusiva para aquela tenda. Ele vivia dia e noite lá. Foi muito triste o que foi feito. Sabemos que a prefeitura tentou conversar com ele, mas o Ramos não aceitou nenhuma proposta, pois ele não queria dinheiro, queria apenas continuar trabalhando”, comenta. “É muito triste o que aconteceu. Ele amava trabalhar e está totalmente perdido com tudo que foi feito”, acrescenta. 

Clique aqui e confira a vaquinha online

Segundo a prefeitura de Içara, a demolição aconteceu por um cumprimento de uma sentença judicial demolitória em razão de a referida construção estar irregularmente construída sobre o traçado de uma via pública, além de estar na faixa de domínio da Ferrovia. 

A prefeitura ainda informou que a construção, além de irregular, obstruía a visão de quem seguia de Morro da Fumaça em direção ao bairro Esplanada. Confira a nota oficial do município: 

Sobre a demolição da construção irregular utilizada pelo Soeli Ramos (Mussum) ocorrida na manhã de hoje, na Esplanada, cabe esclarecer:

1. Se trata do cumprimento de uma sentença judicial demolitória em razão de referida construção estar irregularmente construída sobre o traçado de uma via pública, além de estar na faixa de domínio da Ferrovia;

2. Justamente por sua posição muito próxima ao leito da ferrovia, a construção, além de irregular, ainda obstrui a visão de quem descia do Morro da Fumaça em direção à Esplanada, pondo em risco iminente os usuários da rodovia ao cruzarem os trilhos;

3. Há mais de ano o Município e a Ferrovia estavam em tratativas com o "Mussum" para que ele desocupasse o local e fosse transferido para outro local, oferecendo inúmeras opções ao cidadão, que sempre esteve irredutível, negando qualquer proposta;

4. Assim, não houve alternativa, em nome da segurança de transeuntes e ônibus escolares que trafegam diariamente no local, senão a retirada incontinenti do cidadão do local e a derrubada da construção irregular.

Leia mais sobre: