InternetData CenterAssinante

Criciúma deve receber 1,6 mil alistamentos; Prazo segue até o dia 30 de junho

Serviço pode ser feito de forma online ou na Junta Militar, localizada no Terminal Central
Criciúma deve receber 1,6 mil alistamentos; Prazo segue até o dia 30 de junho
Foto: Thiago Hockmüller
Por Thiago Hockmüller Em 07/05/2019 às 11:03

Jovens que completam 18 anos em 2019 ainda podem procurar a Junta Militar em seus municípios para realizarem o alistamento. O prazo está aberto desde o início de janeiro e segue até o dia 30 de junho. Quem não realizar o procedimento fica impedido de assumir cargo público, tirar passaporte e se matricular em universidades e só poderá regularizar a situação em 2020.

Em Criciúma, a expectativa é que cerca de 1,6 mil jovens se alistem. Essa é a média anual de alistamentos no município e neste ano muitos optaram por realizá-lo de forma online. “Normalmente são entre 1,3 a 1,6 mil alistamentos por ano. A procura pela Junta Militar tem sido reduzida. Realizamos dois ou três por dia”, explica o chefe da junta militar de Criciúma, Paulo Roberto de Aguiar Domingos.

Aqueles que estão irregulares, devem necessariamente procurar a Junta Militar, uma vez que não é possível ajustar a situação de forma online. Para que o trâmite aconteça é preciso pagar uma multa que varia entre R$ 5 e R$ 7.

Para realizar o alistamento, é necessário documentos como Carteira de Identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência em nome dos pais ou responsável. “Resolva o quanto antes, porque você vai precisar desse documento”, alerta.

O processo de seleção acontece entre o final de setembro e início de outubro. Quem for dispensado na primeira fase já receberá o certificado de dispensa. A segunda etapa ocorre entre janeiro e fevereiro de 2020.

Outras dúvidas podem ser tiradas na Junta Militar de Criciúma, em anexo ao Terminal Central. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 13 às 17 horas, ou pelo telefone 3437-5067.