InternetData CenterAssinante

Casal criciumense vive dias de tensão às vésperas de furacão Dorian nos EUA

Ventos de até 230 quilômetros por hora podem atingir a costa da Flórida nos próximos dias
Casal criciumense vive dias de tensão às vésperas de furacão Dorian nos EUA
Foto: Reprodução
Por Heitor Carvalho Em 31/08/2019 às 18:02

Um casal de criciumense que resida em Fort Myers, cidade que pertence ao estado da Flórida, nos Estados Unidos da América (EUA), está vivendo dias de tensão. O motivo da tensão de João Gustavo Schlemper, de 27 anos, e Laís Borges, de 24 anos, é a passagem do furacão Dorian entre segunda e terça-feira, dias 2 e 3.

“Parece o fim do mundo. Está todo mundo se preparando para ficar protegido, em função do último furacão que passou aqui pela região ter feito bastante estrago, eles estão bem assustados, conta Schlemper, que saiu do Brasil a 6 meses e tem como experiência com furacões, o furacão Catarina, que atingiu Criciúma em 2004.

Enquanto conversava com exclusividade com o Portal Engeplus, o criciumense presenciava uma fila gigantesca se formando em um dos postos de combustíveis da cidade. “Todos os lugares tem fila. Minha noiva foi no mercado e praticamente teve que guerrear para conseguir comprar bebida e comida para a gente passar os próximos dias, já que todas as lojas fecharão em breve”.

De acordo com especialistas, a tempestade que no momento está em categoria 4, com ventos de até 230 quilômetros por hora, pode atingir a costa da Flórida noite de segunda ou na manhã de terça. “A maior preocupação será a câmera lenta de Dorian quando estiver perto da Flórida, o que vai expor algumas zonas do Estado a um risco maior de um evento prolongado de ventos fortes, ondas perigosas e intensas chuvas”, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

O presidente dos EUA, Donald Trump, que tinha viagem marcada à Polônia ontem, cancelou por conta da tempestade que atingirá o país. 

Apesar do incômodo com a situação, João se diz tranquilo por conta da estrutura de sua residência. “Eu moro em um prédio, os vidros do apartamento são a prova de furacão, então é ficar em casa e esperar a passagem do furacão, mas de qualquer forma estamos preparados para os fortes ventos e muita chuva”, afirma.

Ron DeSantis, governador da Flórida, declarou estado de emergência em todo o estado, e convocou 2,5 mil tropas da Guarda Nacional.