InternetData CenterAssinante

Amesc ‘esquecida’ e a Interpraias no radar para reativar o desenvolvimento do Extremo Sul

Governador Carlos Moisés quer viabilizar a conexão entre as praias do Sul catarinense
Amesc ‘esquecida’ e a Interpraias no radar para reativar o desenvolvimento do Extremo Sul
Foto: Thiago Hockmüller/Arquivo Portal Engeplus
Por Thiago Hockmüller Em 17/09/2019 às 13:59

O governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés, deve reativar durante o seu governo o projeto de construção da Interpraias, rodovia para interligar os municípios situados entre Laguna e Passo de Torres. Sob perspectiva orçamentária, o projeto não é tratado como promessa para sair do papel, mas deve ser colocado no plano de governo para reaquecer o desenvolvimento dos municípios do Extremo Sul catarinense. 

No último sábado, durante a entrega da obra de pavimentação asfáltica do trecho da NVA-353 (denominada Silvino Moreli), que liga as comunidades de São Bento Alto e Vila Maria, no município de Nova Veneza, o governador falou sobre o assunto. E a Interpraias, mesmo que não anunciada oficialmente, voltará a pauta do governo. 

Não temos dúvida que é uma obra importante. Ela precisa se conectar ao restante da SC-100, sabemos que há demandas ali, inclusive na questão de transporte de balsa, enfim, de tantas questões que inviabilizam a interpraias. Está no radar do governo, não fizemos nenhum anúncio precipitado, vamos colocar isso em projeto de governo para gerar desenvolvimento para aquela região e a interpraias está no nosso radar. 

Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés
_________________ 

Ponte no lugar da balsa

Para viabilizar a Interpraias, existe a necessidade de construir uma ponte para ligar Morro dos Conventos ao bairro Hercílio Luz, em Araranguá. Hoje, a travessia do Rio Araranguá é realizada por meio de uma balsa. No verão, por exemplo, sobretudo em finais de semanas, longas filas e muitos minutos perdidos antes de chegar à outra margem do rio. Resolver este problema é o primeiro passo para que a Interpraias saia definitivamente do papel. 

Conforme divulgado no Portal Engeplus em maio deste ano, a estimativa é que a construção da ponte custe aos cofres públicos aproximadamente R$ 20 milhões. “Nos debates temos interagido com a sociedade, com a prefeitura de Araranguá. É um marco para dar sequência na Interpraias. É o ponto de partida para consolidar o projeto Caminhos do Mar. Sem ela, não tem sentido. O projeto vai desenvolver a área cultural, valorizar as propriedades, desenvolver turismo e a gastronomia”, explicou na época o deputado Estadual José Milton Scheffer. 

Em sua vinda ao Sul do Estado, Carlos Moisés anunciou para Criciúma R$ 22,5 milhões para a revitalização da rodovia Governador Jorge Lacerda e outros R$ 8 milhões para a construção do Centro de Inovação. Em Jaguaruna, outros R$ 8,9 milhões foram deliberados para a pavimentação da estrada de acesso ao Aeroporto Regional de Jaguaruna, pelo bairro Retiro.  

Leia mais

Uma ponte no lugar da balsa para dar início ao projeto Interpraias

Carlos Moisés inaugura pavimentação asfáltica de rodovia municipal em Nova Veneza