InternetData CenterAssinante

Airsoft: um esporte que simula situações de combate reais

Armas são réplicas de pistolas e fuzis; praticantes utilizam roupas de militares
Airsoft: um esporte que simula situações de combate reais
Foto: Rafaela Custódio
Por Rafaela Custódio Em 19/08/2019 às 09:28

Armas realísticas, roupas similares a de militares e combates com diversas missões a serem realizadas. Os praticantes de airsoft simulam batalhas reais. A principal meta do jogo é a honestidade, ou seja, assumir que recebeu um tiro, isto porque as munições são bolinhas de plástico não letais. 

Na partida de missões, cada equipe realiza sua estratégia e tenta chegar no alvo desejado. A reportagem do Portal Engeplus acompanhou um treino da equipe Equipe Tática de Airsoft de Criciúma (ETAC). O grupo iniciou em março de 2015, com Welinton Scaini Bonfante, Edmo Scaini Bonfante, Laenio Ugioni e Leonardo Zanin. Eles criaram o time por um gosto em comum. 

Atualmente, o comando da equipe é de Lucas de Andrade. Ele está à frente do grupo há oito meses. Hoje, são 32 pessoas envolvidas com a equipe. Segundo o líder da ETAC, o airsoft possui uma rotatividade grande e a intenção da equipe é que seus componentes permaneçam. “É um esporte visto pela sociedade de maneira diferente. É um esporte de muita dignidade que é a principal meta do jogo. Conheci o esporte por meio da redes sociais e nunca mais parei”, conta. 

“Honestidade é uma virtude do esporte. O jogador tem que ser leal dentro do jogo. A partida precisa da honestidade, caso contrário, a missão não terá fim”. 
Lucas de Andrade
-----------------------------------------

O soldado e operador da equipe, Rafael Souza conta que sua missão na equipe é realizar retaguarda do grupo. “Conheci o esporte por meio da internet. Fiz um treino e gostei muito. Depois adquiri meu equipamento e não parei mais”, lembra. 

Souza também reconhece que a principal virtude do airsoft é a honestidade. “Na partida, não estamos querendo disputar quem acertou mais ou errou menos, isto é apenas um detalhe. Nossa intenção é a diversão e levantar cada vez mais o esporte na região Sul de Santa Catarina e também no país. A honestidade dos meus companheiros e dos meus adversários fazem a dinâmica da partida. Um exemplo: durante o treino, estava no combate e eu não sei se fui alvejado, mas me acusei. É melhor se acusar do que ficar na dúvida”, explica. 

“A honestidade do jogo é a virtude. Comparado com a nossa sociedade que é bastante corrupta, a partida é totalmente ao contrário. É um esporte que pode contribuir muito para a sociedade neste quesito”.
Rafael Souza

-----------------------------------------

A equipe ETAC treina em todos os domingos. Eles realizam missões e o grupo é dividido em dois, sendo que um grupo defende o alvo e outro ataca. “Somos uma família. Treinar aos domingos, reunir o grupo já é algo rotineiro para nós. Se formou uma amizade muito grande. Conhecemos muitas pessoas legais e com histórias bacanas. Os eventos trazem novas amizades e o esporte é sensacional. Traz uma adrenalina surreal”, afirma Souza.

Já sobre o airsoft, Souza conta que muitas pessoas ainda desconhecem o esporte. “Muita gente me pergunta sobre o esporte. A roupa também chama a atenção e as pessoas questionam. Mas sempre fizemos questão de explicar e conversar sobre o airsoft”, relata. 

Deivid Mioteli também é um dos integrantes da equipe ETAC. Ele participa do grupo há dois anos. “O airsoft entrou na minha vida como uma fuga não convencional para o meu dia a dia. Conheci o esporte por meio de um amigo e desde então não parei mais. É algo viciante, mas que é muito bom”, pontua. 

“O airsoft ainda tem muito preconceito por parecer que é perigoso. Mas sabemos que é um esporte que é preciso praticar de maneira honesta”.
Deivid Mioteli
-----------------------------------------

Segundo Andrade, o grupo Etac está sempre aberto a novos operadores, os quais passam por um período como estagiários, e depois do tempo de avaliação dos requisitos que o grupo possui, se aprovado, vira um operador da equipe.

Mioteli ainda ressalta a importância do grupo para ele e para os integrantes. “Somos uma família e muito além do esporte. Temos respeito um pelo outro. Buscamos ajudar um ao outro sendo no esporte ou fora dele. O respeito prevalece dentro do grupo e isso é importante para nós”, declara. 

Equipamentos 

  • Viseira

  • Capacete

  • Munições

  • Armas de Airsoft

  • Coletes

  • Luvas

  • Cinto tático

  • Joelheiras

  • Botas

  • Bandoleira

Onde praticar o airsoft? 

Os lugares mais adequados para a prática do esporte são ambientes que simulam a paisagem urbana. Galpões ou prédios abandonados são opções. Mas paisagens naturais como chácaras e campos abertos também são possibilidades. Cada equipe possui sua estratégia de jogo e o local da missão definirá essas táticas.

Veja as fotos do treino da equipe Etac desse fim de semana: 

 

Leia mais sobre: