InternetData CenterAssinante

Na Nereu Ramos, ato pela educação e contra a reforma da previdência

Sinte está à frente do protesto, que acontece paralelo à greve geral em todo o país
Na Nereu Ramos, ato pela educação e contra a reforma da previdência
Foto: Divulgação
Por Thiago Hockmüller Em 10/06/2019 às 12:34

A Praça Nereu Ramos será palco de um novo protesto em Criciúma nesta sexta-feira, dia 14. O ato acontece a partir das 9 horas e segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) será em defesa da educação e contra a reforma da previdência.

A manifestação inclui Criciúma na greve geral que acontece em diversos municípios do país. Ainda não há uma expectativa de quantas pessoas devem participar do ato. “Vamos fazer na Nereu Ramos a assembleia e o ato com professores e estudantes. A gente vê (a reforma da previdência) como nada positivo para a categoria. É complicado porque vamos ser os maiores prejudicados. Será na praça porque não é interesse só da educação, é interesse de todos”, explica a coordenadora regional do Sinte, Kelli Pacheco.

Eleições no Sinte

Antes da manifestação, entre terça e quarta-feira, o Sinte estará em processo eleitoral para eleger a coordenadoria estadual e os 31 coordenadores regionais. Na regional de Criciúma são três chapas: 1) Acreditar e Lutar; 2) Mobilizar, resistir e conquistar; e 3) Ação e Luta: Renovação.

Durante o processo, que ocorre nos três períodos, as aulas ocorrem normalmente. As urnas serão itinerantes e apenas a escola Lapagesse receberá uma urna fixa. Todos os professores filiados ao Sinte estão aptos ao voto. “A apuração acontece na quarta-feira, assim que a última urna chegar no Colegião, onde está montada a Comissão Eleitoral”, explica Kelly.

No pleito Estadual, concorrem quatro chapas: 1) Acreditar e Lutar; 2) Mobilizar, resistir e conquistar; 3) Ação e Luta: Renovação; e 4) Sinte pela Base.