InternetData CenterAssinante

Psicologia, experiências religiosas e espirituais e saúde mental são temas de evento na Unesc

Referência mundial na pesquisa em espiritualidade, Alexander Almeida participará do evento
Por Redação Engeplus Em 01/11/2018 às 11:02

Pesquisadores de renome internacional, profissionais e estudantes vão estar reunidos na Unesc, de 5 a 7 de novembro, para debates sobre as relações entre a Psicologia e as experiências religiosas, espirituais e incomuns e a saúde mental. O encontro será proporcionado pelo 1º Simpósio de Psicologia, Espiritualidade e Saúde Mental, que trará temas como “Ciência e Espiritualidade”, “Neurociência das Experiências Religiosas e Espirituais” e “Experiências Espirituais/Religiosas e a Relação Mente/Cérebro”.

As atividades iniciam dia 5 de novembro às 14 horas, com o minicurso “Pesquisa em Espiritualidade e Saúde”, com o professor doutor da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) e referência internacional na pesquisa em espiritualidade, Alexander Moreira Almeida e a médica psiquiatra e membro do Núcleo de Psiquiatria e Espiritualidade da Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, Marianna Costa.

A abertura oficial inicia às 18 horas no Auditório Ruy Hülse. Já às 18h50, ocorrerá a conferência “Ciência e Espiritualidade: Pesquisas científicas em espiritualidade”, com o professor doutor da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) Alexander Moreira Almeida e o professor doutor da USP e coordenador do ProSER (Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade da USP), Frederico Camelo Leão.

O Simpósio é organizado pelo curso de Psicologia e o Gruppa (Grupo de Pesquisa em Psicologia Anomalística e Processos Psicossociais) da Unesc. Segundo o presidente da comissão organizadora do evento, o professor doutor Jeverson Rogério Costa Reichow, o debate sobre o tema é relativamente recente no país – o primeiro evento nacional ocorreu em 2007 – mas vem tomando corpo com a realização de eventos e inclusão de disciplinas nas Universidades. “Embora o tema seja emergente nos meios acadêmicos, o número de estudos na área tem aumentado significativamente nas últimas décadas e diversos núcleos e grupos de pesquisas têm sido criados em importantes universidades brasileiras”, afirma.

O professor da Unesc afirma que há uma parcela alta da população que relata experiências espirituais, religiosas ou anômalas (incomuns) e por isso também a importância do preparo de psicólogos e médicos para o atendimento dos pacientes. “Sabe-se que a religião/espiritualidade tem influência na vida das pessoas, mas como devemos avaliar esta influência e quais as implicações para a Saúde Mental e para a qualidade de vida das pessoas?”, explica Reichow.

Programação

O Simpósio segue até 7 de novembro abordando também os temas “Experiências Anômalas e Transtornos Mentais”; “Experiências de caráter psicótico sem diagnóstico: Desafios para a Psicopatologia e para a Compreensão de Saúde”; “Experiências Anômalas em Médiuns e Não Médiuns: Relação com Qualidade de Vida e com Transtornos Mentais”; “A Controvérsia Científica dos Fenômenos Psi (Parapsicológicos) e seu Impacto para a Psicologia” e “Psicologia e Religião”.

As inscrições para o evento, que contará com minicursos, palestras, conferências, mesas redondas, estão abertas e podem ser realizadas pelo site.

Colaboração: Milena Nandi

Leia mais sobre: