InternetData CenterAssinante

Inaugurada a nova ala do Hospital Materno Infantil Santa Catarina

Espaço passa a funcionar no dia 17, após período de higienização e teste de equipamentos
Inaugurada a nova ala do Hospital Materno Infantil Santa Catarina
Foto: Thiago Hockmüller
Por Thiago Hockmüller Em 01/12/2018 às 13:02

A ampliação do Hospital Materno Infantil Santa Catarina (HMISC) foi inaugurada e celebrada por lideranças políticas e comunitárias, além da diretoria e colaboradores da instituição, na manhã deste sábado, dia 1. A obra, orçada em pouco menos de R$ 6 milhões, contempla mais 70 novos leitos para o HMISC gerando a expectativa de se realizar em torno de 300 partos por mês no local.  

Dos 70 novos leitos, 24 são da maternidade, seis na UTI Neonatal, um de isolamento da maternidade, 24 na clínica da mulher, um de isolamento na clínica da mulher, quatro de observação pós anestésicos e dez de cuidados intermediários. “A carência histórica por leitos qualificados de maternidade e leitos de terapia intensiva neonatal fazem crer em uma nova realidade, um novo limiar de realizações em saúde. Quero agradecer a minha equipe, que se empenhou de forma heroica e determinada para que esse dia acontecesse”, afirma o diretor do HMISC, Leon Iotti.  

Da verba empregada na obra, R$ 2,4 milhões foram investidos pelo Governo do Estado e R$ 2,9 milhões pelo Município. O Estado também assume o custeio mensal do HMISC, estimado em R$ 3,2 milhões, e que será gerido pelo Instituto Ideas. 

Chegamos em um dia que a inauguração está sendo colocada e entregue a população do Sul catarinense e de todo o Estado. É momento de observarmos que um ciclo se encerra e um outro se inicia. Essa foi uma vitória coletiva que se concretiza, pois houve a união do município, do Estado, das forças comunitárias e de todo mundo que defende a saúde pública de qualidade

Eduardo Pinho Moreira, governador de Santa Catarina 

____________________________________________________________

Para o secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, o custeio do HMISC representa retorno para a população e também economia para os cofres públicos. Segundo o secretário, muitas vezes era necessário pagar R$ 38 mil para a ulização de leitos de UTI neonatal particulares, isso para um período de apenas uma semana. “Se enganam aqueles que dizem que será um custo muito alto. Deixaremos de pagar leitos de UTI neonatal particulares. Agora vamos suprir essa necessidade. Vamos ter uma materniadade humanizada e isso fará a diferença. Esses R$ 3 milhões por mês que aqui serão desembolsados farão a diferença na população”, projeta Casagrande. 

Em funcionamento apenas no dia 17 

Apesar de inaugurada, a nova ala do HMISC só deverá funcionar mesmo no dia 17 de dezembro. Com mais de 4 mil metros quadrados, o local vai passar por um período de higienização e teste, além de capacitação dos profissionais. 

Além dos novos leitos, a obra também contemplou a ampliação da Central de Material Esterilizável (CME), as reformas do refeitório, rede elétrica, de seis leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal no antigo prédio, além da construção da cozinha, compra de equipamentos, instalação de torre de vídeo para cirurgias ginecológicas e pediátricas e reforma do consultório para gestantes. “Estamos inaugurando um hospital pronto para funcionar. Agora vai muito mais da instituição que administrará o hospital, o Instituto Ideas, que tem credibilidade e confiança. A satisfação no atendimento tem sido ótima e continuará sendo”, afirma o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.  

A cerimônia de inauguração também contou com a presença de deputados, vereadores e lideranças religiosas.

Leia mais sobre: