InternetData CenterAssinante

Içarense tem mais de 12 mil inscritos e 755 mil visualizações no YouTube

Em busca de enfrentar o medo da exposição pública, o içarense criou um canal no YouTube
Içarense tem mais de 12 mil inscritos e 755 mil visualizações no YouTube
Foto: Divulgação
Por Rafaela Custódio Em 17/05/2018 às 08:34

Cientista do Mundo para 12.945 inscritos em seu canal no YouTube. Para a família, Carlos, para os amigos, o contador de histórias, para as redes sociais, o menino dos vídeos. Carlos Henrique Sampaio, de 24 anos, mudou sua vida ao ir para os Estados Unidos e ficar fora da rotina por mais de 130 dias.

Em busca de enfrentar o medo da exposição pública e na vontade de querer aprender a ter uma boa oratória, Sampaio resolveu gravar vídeos. Parecia naquele momento que seriam apenas registros, lembranças. Mas não foi. Sampaio fez da paixão pelas câmeras seu trabalho e, por isso, montou o canal no YouTube.

Sem família, amigos e com uma situação financeira irregular, ele viu nas lentes das câmeras a oportunidade de se desenvolver e criar seu próprio mundo. “Costumo dizer que quando nos afastamos de nossas seguranças, nos aproximamos das nossas paixões mais sinceras, o que talvez possa realmente importar”, comenta.

Sampaio saiu do país em busca de autoconhecimento. “Uma aventura que montei na cabeça e decidi viver na pele”, relata.

Volta ao Brasil

Sampaio voltou ao país com o intuito de arrumar um emprego, com isso, se sustentar até conseguir pôr em prática seu plano de trabalhar com vídeos. “Arrumar um emprego foi um dos poucos planos que não coloquei em prática, pois ao chegar no Brasil, logo fui abordado por empresas e comecei a colher recompensas financeiras em troca de uma campanha de vídeos ou assessoria em mídias sociais”, explica.

Aprendizados

O aprendizado com as edições e com as câmeras foram adquiridos com o tempo, mas Sampaio esclarece que também teve ajuda de dois profissionais: Ronaldo Amboni e Eduardo Ghisi.

“Tive o grande prazer de receber treinamento de duas pessoas que me ajudaram muito no início das produções profissionais. Um foi o fotógrafo Ronaldo Amboni, de Laguna, uma pessoa de outro planeta. Já meu segundo mestre foi Eduardo Ghisi, grande diretor comercial, atua em Portugal e no Brasil. Atualmente morando em São Paulo, em visita a Criciúma, tivemos uma reunião e ele, de forma gentil, me deu um treinamento de vídeo e até me acompanhou em trabalhos por assessoria direto de São Paulo”, lembra.

Apelido

Cientista do Mundo para muitos é apenas o nome do seu canal no YouTube. Mas, não. O apelido foi dado por um americano que Sampaio conheceu nos Estados Unidos. Ele conta que o amigo o apelidou de cientista por falar muito sobre o comportamento humano e suas curiosidades.

Gravações

Sampaio explica que as ideias de gravações para o canal nasceram de três paixões: conceitos dentro de vídeos, aventuras e pessoas. Ele comenta que os vídeos também são gravados pelo conteúdo absorvido em livros e ideias do cotidiano. “O grande desafio é ficar bom em fazer vídeo”, finaliza.

Anúncio