InternetData CenterAssinante

Comarca de Criciúma recebe visita de crianças do projeto Turminha do Futuro

Projeto visa mostrar a história da cidade aos alunos participantes
Comarca de Criciúma recebe visita de crianças do projeto Turminha do Futuro
Foto: Divulgação
Por Redação Engeplus Em 04/10/2018 às 13:30

“Pequenos cidadãos de bem e com acesso liberado”. Foi assim que foram recepcionadas as crianças do terceiro ano da Escola Dionízio Milioli, que participaram na tarde dessa quarta-feira, dia 3, de mais uma viagem do projeto Turminha do Futuro ao Fórum da Comarca de Criciúma.

Os alunos puderem conhecer, através de uma aula viva, a estrutura do Fórum, com destaque para a visita ao gabinete da juíza Débora Driwin Rieger Zanini, titular da Vara de Execuções Penais, que explicou de maneira didática sobre as atribuições e a rotina dos magistrados. Quando questionou aos participantes do projeto quem gostaria de seguir sua carreira, levantaram-se muitas pequenas mãos de aspirantes a juiz. “Quem quiser seguir a carreira jurídica deve gostar muito de leitura, foco nos estudos e se dedicar a essa profissão. Desde pequena eu mesma gostava muito de ler e escrever”, afirmou a juíza. Além disso, esclareceu algumas das muitas dúvidas que os pequenos têm sobre o Direito e o judiciário. “É um trabalho de muita responsabilidade. Lidamos com muitas pessoas e suas histórias de vida”, ressaltou.

Após a conversa com a magistrada, as crianças conheceram o tribunal do júri, onde realizaram um pequeno júri simulado, com acompanhamento das professoras e auxiliares presentes. A visita a sede do poder judiciário foi guiada pela pedagoga do projeto, Marlene Marcos Laranjeira e acompanhada pelo analista administrativo, Guilherme Santos Wassem.

O projeto Turminha do Futuro é uma iniciativa das empresas do Transporte Coletivo Urbano de Criciúma (Auto Viação Critur, Expresso Coletivo Forquilhinha, Expresso Rio Maina e Zelindo Trento & Cia – ZTL) e visa mostrar a história de Criciúma aos alunos participantes. Durante a viagem, eles conhecem a cidade, como os aspectos físicos, econômicos, históricos e territoriais. Além dos aspectos culturais, folclóricos e turísticos, assim como os serviços públicos e os poderes políticos e administrativos.

​Colaboração: Fernanda de Maman / TJSC - Criciúma