InternetData CenterAssinante

Vila Selinger espera fim do cheiro ruim na Santa Luzia

Nova estação de tratamento terá como modelo a atual, que apresenta problemas com odor
Vila Selinger espera fim do cheiro ruim na Santa Luzia
Foto: Arquivo Engeplus
Por Denis Luciano Em 03/02/2017 às 13:30

Começou a contar ontem o prazo de uma semana para adequação dos equipamentos que estão instalados para tratar os efluentes causadores do cheiro ruim exalado pela Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Santa Luzia, em Criciúma.

“É necessário um prazo de maturação. A eficiência do sistema vem com o tempo, para a injeção do oxigênio para minimizar o gás que gera o odor. São equipamentos dos mais modernos que existem que instalamos ali”, explica o superintendente regional Sul Serra da Casan, Vilmar Bonetti. O presidente da Casan, Valter Gallina, visitou a estação nesta semana.

O mesmo modelo de contenção do cheiro ruim será instalado na ETE da Vila Selinger, cuja construção deve começar efetivamente nas próximas semanas. Uma audiência pública será realizada no dia 22 ou 23 - a data está sendo agendada entre Casan e Prefeitura -, e nela os detalhes técnicos serão conhecidos. “Vamos assim completar as etapas para construir a estação, com o Estudo de Impacto de Vizinhança, o projeto definitivo e as novas tecnologias, além das medidas compensatórias. Esperamos que a população autorize”, comenta Bonetti.

As obras do esgotamento sanitário da Próspera estão na dependência da audiência e da construção da ETE, já que os emissários nas ruas estão praticamente prontos. “Para completar os emissários dependíamos de indenização em alguns pontos. Elas já foram encaminhadas e em 60 dias esperamos concluir os emissários”, detalha o superintendente. Os emissários são os sistemas que levarão o esgoto das residências até a estação. As preocupações da comunidade da Vila Selinger já foram expostas em audiência pública no último mês de junho, organizada pela Câmara de Vereadores.