navegue nos blocos da capa

Geral

Criciúma

No novo Paço, o gabinete e as secretarias ainda são dos operários

13
NOV
2017
| 15h45
15h45
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Denis Luciano

Faltando exatos 54 dias para a reinauguração do Paço Municipal Marcos Rovaris o clima é de efervescência. O vai e vem de trabalhadores, o barulho dos martelos, as chaves de fenda que emparafusam, os fios que são esticados, a função é de segunda a segunda para que tudo fique pronto em tempo. “E conseguiremos”, garante a secretária municipal de Infraestrutura, Kátia Smielevski.

A meta do prefeito é clara: entregar o Paço em 6 de janeiro, nas comemorações de 138 anos de Criciúma. “É o nosso presente para o povo, a nossa principal obra dos últimos 36 anos”, afirma Clésio Salvaro. Para dar a noção de como está e como ficará o Paço, a reportagem do Portal Engeplus fez uma visita na manhã desta segunda-feira guiada pelos engenheiros André Laitano e Fabiano de Farias.

O acesso principal está ainda escancarado. “Aqui vão vidros, de cima abaixo, de rápida instalação”, explica o engenheiro Fabiano. Os vidros já estão por ali armazenados, bem como as esquadrias de alumínio que os fixarão. “A fachada é preservada pelo patrimônio histórico, por isso as pessoas não perceberão muita diferença”, anota o engenheiro André. O logotipo de Criciúma e o letreiro à esquerda de quem entra no Paço estão ali, reavivados, à espera da inauguração.

Basta entrar e o corre-corre já é percebido. Há alguns andaimes e dezenas de operários trabalhando. Os pisos estão em praticamente toda a parte já no lugar. “Recebemos as doações de três empresas diferentes que se esforçaram para nos repassar material de condições semelhantes, e de alta qualidade”, realça Fabiano. Os revestimentos foram doados pelas cerâmicas Elizabeth, Eliane e Cecrisa. São mais de 4 mil metros de porcelanato colocados. Em algumas partes, o granito original que restou dos incêndios de 2015 foi aproveitado. “Usamos para fazer a base”, conta André. “É a parceria entre o público e o privado beneficiando o município”, comenta o prefeito Salvaro.

Ainda no andar térreo, basta olhar para cima e perceber os novos ares dos forros. Em um dos cantos onde funcionava – e voltará a operar – a secretaria da Fazenda, à esquerda de quem entra no Paço, dois trabalhadores fixavam o forro novo. “São peças de alumínio perfurado, muito mais modernas, práticas e adequadas”, destaca Fabiano.

Do teto pendem em toda a parte cabos de energia e dispositivos do alarme de incêndio. O novo sistema de fiação é 100% novo para garantir segurança. “A instalação que incendiou era a original, apenas foram sendo instalados aparelhos de ar condicionado e computadores sem a renovação. Agora fizemos tudo novo”, conta o engenheiro André. “E já dimensionado para possíveis acréscimos de consumo, embora a tendência seja reduzir”, acena Fabiano. As luminárias de LED e os equipamentos mais modernos vão garantir essa economia e segurança para o sistema elétrico. Uma sala no segundo piso concentra as caixas de fiação e a central de internet.

O sistema de ar condicionado é o mais moderno que existe. “É ar central”, lembra André. Os aparelhos já estão visíveis, e serão encobertos pelo forro, garantindo bonito visual e, ao mesmo tempo, conforto com a climatização plena do novo Paço. “Não teremos mais aparelhos pendurados para fora do prédio como havia antigamente. A fachada de vidros ficará limpa”, reforça o engenheiro Fabiano.

As únicas construções em alvenaria no interior do Paço são os banheiros, a cozinha e uma lanchonete que está sendo feita a pedido do prefeito Salvaro. “Essas edificações já estão prontas, à exceção da lanchonete que ainda estamos construindo”, detalha André. O ponto para lanches ficará no térreo, próximo do local onde havia agências bancárias, que serão reabertas no mesmo ponto.

O armazenamento de dados da prefeitura também estará mais seguro, e não vulnerável como o antigo, consumido pelos incêndios de dois anos atrás. Uma sala de alvenaria com porta corta fogo foi construída no segundo andar, perto de onde funcionará a Procuradoria, para abrigar os servidores do Paço. “Ali ficará o coração da nossa informática, com refrigeração 24 horas”, aponta Fabiano.

O acréscimo de segurança está garantido também com a orientação do Corpo de Bombeiros para uma série de melhorias já colocadas em prática, como a instalação de hidrantes em locais de fácil acesso e a largura ampliada das escadas. “As escadas eram originais, da época em que não havia essas exigências. Estamos alargando todas e os hidrantes estão postos próximo às paredes internas, mais visíveis”, acrescenta André.

Capricho também em relação aos vidros, que formam um diferencial no visual do Paço. Os antigos eram de 3 milímetros. Os novos são os chamados vidros de segurança, com 5 e 6 milímetros, totalizando 11 milímetros de um material mais durável e resistente a chamas. “São peitorais com vidro laminado, é bem mais grosso que o antigo”, informa o engenheiro Fabiano.

No setor do Paço onde os incêndios foram mais severos há algumas “cicatrizes” necessárias no concreto que continuarão visíveis. Existem, nesses pontos, faixas de fibra de carbono em preto e azul fixadas no concreto para garantir a sustentação, tudo no entorno dos quatro pilares que precisaram ser reconstruídos. “Isso é alta tecnologia”, conta o engenheiro André. “Na parte externa, quem olhar para o teto de concreto observará que um quadrante não terá pintura em preto. Deixaremos assim, com as fibras expostas, para que as pessoas tenham esse marco da obra”, completa Fabiano.

As secretarias terão a mesma distribuição interna de antes do incêndio, mas claro que com outro visual. Elas serão separadas dos corredores por divisórias de vidro e, internamente, por divisórias de chapas de madeiras leves. No gabinete do prefeito há paredes em gesso acartonado, o que também foi empregado no forro, para garantir a acústica. O gabinete, por sinal, perdeu alguns metros quadrados de área, em prol do Salão de Atos, que fica entre a sala do prefeito e a do vice-prefeito. Nesse setor trabalhavam vários funcionários e o visual, com as paredes claras e os vidros novos, já estava bonito e realçado nessa manhã.

Em outra extremidade do andar superior encontra-se o Salão Ouro Negro, que também está sendo revitalizado. Ao fundo, a parede nova de gesso está terminando de ser erguida, e o salão será separado do corredor por divisórias de vidro. “A sonorização será nova, com caixas de som no teto, e haverá também uma tela para projetor que penderá do teto”, relata o engenheiro Fabiano. A logomarca de Criciúma em metal que se localizava na parede dos fundos terá que ser refeita a exemplo da galeria dos ex-prefeitos que será fixada no mesmo lugar, visível para quem acessa o Paço pelo saguão principal.

Na parte interna do prédio o jardim está sendo revitalizado. “Estamos plantando coqueiros, fazendo a arborização”, explica André. E a tecnologia também colaborará para o menor impacto ambiental. “Instalamos uma cisterna com capacidade de armazenar até 100 mil litros de água da chuva. È ela que vai abastecer os banheiros”, informa Fabiano.

No entorno do Paço outra equipe trabalha na recomposição do petit-pave. Uma a uma, as pedrinhas em branco e preto que estão acumuladas em uma parte do estacionamento são recolocadas com cuidado. Uma parte da nova calçada está pronta. A obra, iniciada no governo Márcio Búrigo, em 2016, foi acelerada no começo deste ano, já sob a gestão de Clésio Salvaro, e conta com um investimento de R$ 10 milhões, frutos de recursos do município e aporte do governo do Estado.

Em recente reunião com as empresas envolvidas na reconstrução o prefeito pediu celeridade. “Efetuamos todos os pagamentos e precisamos do empenho de cada trabalhador para terminar tudo o quanto antes”, pondera Salvaro. “Assim, Criciúma voltará a ter a sua identidade e auto estima com o Paço, e deixará de ficar com a administração dividida como é hoje”, conclui.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
A excelência dos vinhos da serra catarinense e da gastronomia à mesaNovos serviços ou até venda no futuro do ComplexoO alto risco de não ter TV no Catarinense 2018Tarde de orientação e prevenção aos agricultoresAlça do Anel Viário com asfalto só em 2018Acidente deixa trânsito congestionado na área Central