InternetData CenterAssinante

Mobilização para finalizar a SC-442 em Estação Cocal

Mobilização para finalizar a SC-442 em Estação Cocal
Foto: Divulgação
Por Denis Luciano Em 11/08/2017 às 15:18

Com o aval de mais de 500 pessoas em audiência pública ontem à noite, a comunidade de Estação Cocal decidiu pela formação de uma comissão para levar ao conhecimento do governador Raimundo Colombo (PSD) o não cumprimento integral do projeto original de pavimentação da SC-442, que liga o distrito de Morro da Fumaça a Cocal do Sul.

“Foi uma audiência muito interessante, com grande participação da população e essa conclusão, de que o melhor para todos é o cumprimento do projeto”, reforçou o deputado estadual Cleiton Salvaro (PSB), presidente da Comissão de Economia, Ciência, Tecnologia, Minas e Energia da Assembleia Legislativa (Alesc) e que coordenou a audiência desta quinta.

Acontece que a pavimentação que liga a zona urbana de Cocal do Sul ao acesso a Estação Cocal já foi feita, mas falta asfaltar o contorno do distrito, que tiraria o trânsito pesado do núcleo do mesmo. No centro do impasse está o tráfego sobre trilhos da Ferrovia Tereza Cristina (FTC) que vem exigindo a construção de um elevado para desafogar o tráfego sobre o ramal.

“Ficamos tristes pela ausência da Secretaria de Infraestrutura, Deinfra e ANTT que não enviaram representantes”, lamentou o deputado, enaltecendo a FTC, por estar presente no debate e apresentar sugestões e alternativas. “A comunidade alega com razão que deve ser cumprido o trajeto original pois desapropriaram áreas, mexeram nas cercas, fizeram drenagem, está pronto, é só pavimentar, e por falta de entendimento e informação pela ferrovia essa obra parou”, apontou Salvaro.

O deputado lembra que, com a suspensão da pavimentação pelo trecho previsto caminhões pesados estão transitando por dentro do distrito. “E batem caçambas, e fazem barulho, e atrapalham. Pedimos bom senso, vamos achar uma forma”, comentou. O parlamentar entende que a implantação de cancelas no encontro da estrada com o ramal ferroviário seria a solução. “Vamos levar essa situação ao governador”, concluiu.

A audiência contou ainda com a participação dos deputados José Nei Ascari (PSD), Doia Guglielmi (PSDB), Ricardo Guidi (PSD), Mário Marcondes (PSDB) e João Amin (PP), o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), João Fabris, os prefeitos Ademir Magagnin (PP, de Cocal do Sul), e Noi Coral (PP, de Morro da Fumaça), além de vereadores, secretários municipais e lideranças comunitárias.

Leia mais sobre: