navegue nos blocos da capa

Geral

Criciúma

Mesmo privado, pavilhão terá eventos públicos garantidos

19
ABR
2017
| 20h55
20h55
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Arquivo Engeplus

Um consórcio de empresas poderá se formar e gerir o Centro de Eventos José Ijair Conti por até trinta anos. Esta é uma das perspectivas abertas com a aprovação pela Câmara, na noite desta terça-feira, do projeto de concessão do espaço para a iniciativa privada.

“Mas como funcionaria uma rescisão pelo município, caso necessário?”, indagou o vereador Zairo Casagrande (PSD). “Simples. O contrato vai prever isso, por descumprimento ou impedimento, a rescisão unilateral será possível”, explicou o diretor de Logística da prefeitura, Luiz Juventino Selva.

O pavilhão, pelo projeto original, receberá um investimento de R$ 2,5 milhões. “Serão ajustes no próprio pavilhão, pavimentação dos dois estacionamentos e melhorias nos pórticos de acesso e bilheterias”, adiantou Selva. 

Festa das Etnias garantida

O calendário de eventos que o município promove não será comprometido com a privatização do espaço. “A prefeitura vai dispor de cinco datas anuais para fazer eventos, garantindo ali a Festa das Etnias, o Retiro Vinde e Vede na época do Carnaval e outras iniciativas”, assegurou o diretor. Eventos em parcerias privadas, como a Feira AgroPonte, também terão lugar sob a nova gestão a ser licitada.

“É fato que o pavilhão está sendo subutilizado, não está sendo explorado em todo o seu potencial”, analisou. O Executivo prevê um retorno maior de impostos para o município com empresas explorando o centro. “Outros setores serão movimentados, hotéis, restaurantes, bares, trazendo recursos para a cidade”, observou.

Já tem interessados

Emenda dos vereadores garantiu a diminuição do prazo de contrato, que a princípio seria de vinte anos renováveis por mais vinte. “Já existem empresas interessadas, que poderão participar da licitação pública isoladas ou em grupos, como consórcios”, pontuou Selva. O município já registra sondagens de interessados em assumir a gestão do pavilhão. Ainda não foi anunciada a data de lançamento do edital.

Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Rio Maina celebra Santo Agostinho e Santa MônicaIdosos são retirados de residência em chamas Trabalhador é socorrido após cair de quatro metros de alturaAniversariantes neste dia 18/08Caminhão é recuperado através de rastreamento via satéliteDupla campeã da Copa do Brasil visita o Majestoso