navegue nos blocos da capa

Geral

Aeroporto

Estado projeta manter operações em Forquilhinha

Diomício Freitas poderá manter serviços de rádio e sediar escola de aviação

20
MAR
2017
| 16h23
16h23
Denis Luciano
Jornalista | Portal Engeplus
Escreva para a redação referente a esta matéria
Enviar mensagem

Este contato será envido de modo restrito para o jornalista.
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
Arquivo Engeplus

O governo do Estado está empenhado em manter alguma operação no aeroporto Diomício Freitas, mesmo que ele já tenha perdido os vôos comerciais regulares para o Regional Sul Humberto Bortoluzzi, de Jaguaruna.

“O norte é servido por Joinville e Navegantes, a serra por Lages, São Joaquim e Correia Pinto, o sul tem razões para manter o Regional e mais um aeroporto alternativo como o de Forquilhinha”, observa o secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro.

Como a gestão da Infraero será transferida de Forquilhinha para o aeroporto de Correia Pinto, a alternativa buscada pelo secretário é negociar a manutenção de serviços de rádio comunicação no Diomício Freitas. “Estamos tratando disso com a Infraero, de manter em Forquilhinha esse serviço”, confirma Vampiro. 

O Estado já planeja, nos próximos dias, formalizar contrato com uma empresa de zeladoria, com guarda, recepção e manutenção, para continuar dando atenção ao aeródromo em Forquilhinha. “Queremos vocacionar para operações auxiliares e regulares, com voos executivos e a possível instalação de uma escola de aviação ali”, conclui o secretário.

Leia mais sobre:
Fala Leitor
Se você possui uma sugestão de pauta, artigo ou um fato que deseja noticiar, entre em contato conosco pelo Fala Leitor.
imagens recentes no Portal
Tigres brancos: Beto Carrero World apresenta novas atrações de seu ZooEm Içara, acidente deixa feridosIncêndio atinge veículo em garagem de residênciaGrupo Folclórico Ítalo Brasileiro de Nova Veneza volta ao Festival de DançaBaja 2017 ganha forma na SatcII Seminário Regional da Defesa Civil reúne gestores municipais