InternetData CenterAssinante

De novo, a luta pela Jacob Westrup

Prefeitos de Forquilhinha, Maracajá e Nova Veneza unem forças pela pavimentação da estrada
De novo, a luta pela Jacob Westrup
Foto: Divulgação
Por Denis Luciano Em 27/02/2017 às 14:47

O prefeito Dimas Kammer (PP) de Forquilhinha recebe em seu gabinete, na próxima quinta-feira, os colegas de Maracajá, Arlindo Rocha (PSDB) e de Nova Veneza, Rogério Frigo (PSDB). Na pauta do café da manhã, fechar questão em torno da obra prioritária para os três municípios.

“Queremos que a conclusão da pavimentação da Jacob Westrup seja a prioridade”, aponta Kammer. A rodovia, que é estadual e cria uma nova ligação entre as três cidades e a BR-101, teve seus primeiros 2,5 quilômetros pavimentados e entregues em dezembro de 2015, depois de uma incessante luta da comunidade, em especial de Forquilhinha.

Secretário pede
novo projeto

Ocorre que, em conversa recente com o secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro Cardoso, o prefeito Kammer recebeu uma orientação sobre o projeto. “O secretário nos informou que executar esse projeto do Deinfra vai tornar a obra muito cara. É possível baratear até pela metade, mas para isso precisamos fazer um novo projeto. Quero ver se os colegas prefeitos se interessam para que façamos um novo projeto, rateando os custos”, esclarece.

Faltam pavimentar pouco mais de oito quilômetros, hoje em chão batido. A aposta em Forquilhinha é que, com a conclusão da estrada, seja possível, às margens dela, viabilizar um novo Distrito Industrial. “Será muito importante para escoar a nossa produção. Vai ser a rodovia do agro e do econegócio, para atrair empresas e também criar uma nova rota turística, uma nova rodovia serra e mar”, conclui Kammer.

Já foram investidos R$ 3,1 milhões no primeiro trecho pavimentado e, pelo projeto atual, o custo do que falta ficaria em R$ 20 milhões.