InternetData CenterAssinante

Burocracia avança rumo à construção do binário

Burocracia avança rumo à construção do binário
Foto: Denis Luciano
Por Denis Luciano Em 10/07/2017 às 16:34

Está instituída oficialmente a partir desta segunda-feira pelo prefeito Clésio Salvaro a Unidade Executora do Projeto (UEP), comissão responsável por acompanhar as obras do projeto de Transporte e Mobilidade Urbana que contempla a construção do binário da avenida Santos Dumont. A coordenadora da UEP é a secretária de Infraestrutura Kátia Smielevski.

“Dois técnicos nossos foram até Brasília faz duas semanas para avançar nas negociações com o Fonplata”, posiciona a secretária, referindo o Fundo Financeiro de Desenvolvimento da Bacia do Prata, que financiará o projeto, orçado em R$ 100 milhões. “Falta ajustarmos o contrato proposto e analisar a viabilidade financeira, já que a contrapartida do município é pesada, terá que ser de 50%”, explica. 

A pauta está na mesa do secretário da Fazenda, Róbson Gotuzzo, que trabalha com os cálculos para conferir o impacto e projetar a condição dos cofres da prefeitura. “Conseguimos negociar bons juros e parte da contrapartida a oferecer já está assegurada”, revela a secretária. Os investimentos já executados no Canal Auxiliar ao rio Criciúma, na Avenida Assembleia de Deus e no Parque do Imigrante, entre outros, estão incluídos na contrapartida a ser oferecida como garantia ao Fonplata. O montante de recursos a ser captado alcança 17,5 milhões de dólares a uma taxa cambial de R$ 2,90.

Aprovadas as garantias, formatado e assinado o contrato, o município terá seis meses para começar as obras. O binário começará no encontro da Santos Dumont com a Avenida Centenário. “Ali teremos espaço suficiente para construir a nova pista até a Carlos Sampaio, quando faremos a revitalização das duas até a Luiz Rosso, onde construiremos dois elevados e a partir dali recompomos a Imigrantes Poloneses e a rua Fioravante Benedet para dar vazão ao binário em direção à rua Miguel Patrício de Souza. No futuro, a meta é escoar esse tráfego todo na Via Rápida”, resume a coordenadora da UEP.

Pela necessidade de avançar nas tratativas com os financiadores ainda não há data estabelecida para início de obras. “Mas será um trabalho de quatro anos, do início até a conclusão do binário. Vamos fazer tudo com pé no chão e recursos garantidos”, assegura. Integram a UEP nomeada pelo prefeito, ainda, o gerente de Engenharia Giuliano Colossi; o gerente Administrativo e Financeiro Arildo do Nascimento; a gerente Jurídica Liliane Pedroso Vieira; a assistente técnico-socioambiental Renata Bet Rodrigues; o assistente técnico ambiental Rodrigo Dionário da Rosa; a assistente técnica de licitações Renata Feltrin Strachoski e a secretária Caroline Brunel Matias.

Leia mais sobre: