InternetData CenterAssinante

Pastoral da Criança da Diocese de Criciúma celebra 30 anos de missão

Um encontro será promovido no Centro de Eventos de Forquilhinha
Pastoral da Criança da Diocese de Criciúma celebra 30 anos de missão
Foto: Divulgação
Por Amanda Garcia Ludwig Em 25/04/2015 às 10:15

Neste sábado, dia 25, a Pastoral da Criança da Diocese de Criciúma celebra os seus 30 anos de fundação. Para marcar o aniversário de serviços prestados a milhares de crianças e gestantes no Sul do Estado, será realizado um encontrão diocesano na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Forquilhinha.

O encontro começa às 14 horas, no Centro de Eventos do município, com a animação do Grupo Mensageiros de Cristo, de Araranguá, seguida pela santa missa campal, às 15 horas, que será presidida pelo Coordenador Diocesano de Pastoral, padre Joel Sávio. A missa em ação de graças também recordará os 26 anos de emancipação de Forquilhinha. Ao final da celebração, as 1.165 líderes voluntárias acolherão a mensagem da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, pela voz da assessora Vânia Leite. Haverá também a exibição de um vídeo sobre a fundadora, Zilda Arns e a partilha do bolo de aniversário.

Conforme a coordenadora diocesana da Pastoral da Criança, Irmã Marinês Rech, na Diocese de Criciúma são atendidas mais de 13 mil crianças e 1 mil gestantes. “Para nós, é um orgulho celebrar 30 anos de uma pastoral tão bem sucedida, que conseguiu diminuir sensivelmente a mortalidade infantil, pois hoje lidamos é com o problema da obesidade. É muito gratificante, pois a Pastoral da Criança foi uma lição de vida e de amor, no serviço, trabalhando junto às famílias ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania. O que fortalece é a mística que perpassa todos os trabalhos realizados em cuidar bem da vida, fortalecer a vida e alimentar a esperança, para que as famílias possam se sentir mais dignas”, enfatiza Ir. Marinês.

Histórico do início da Pastoral da Criança em Forquilhinha

A Pastoral da Criança, já presente em alguns estados do Brasil, começou, em 8 de abril de 1985, o projeto piloto no bairro Saturno, em Forquilhinha, na época, Diocese de Tubarão. Como a bem-aventurada Madre Teresa de Jesus Gerhardinger, também suas filhas espirituais, as Irmãs Escolares de Nossa Senhora, estavam convictas da importância da educação da mulher e da criança para uma renovação da família e da sociedade.

Irmã Hilda Arns, da comunidade do Colégio Sagrada Família, ajudada pela médica pediatra e fundadora, Dra. Zilda Arns Neumann, e outras colegas, realizaram o primeiro treinamento sobre as ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania.

De Forquilhinha, a Pastoral da Criança se estendeu para outras paróquias vizinhas. Ainda em 1985, Irmã Hilda foi nomeada coordenadora na Diocese de Tubarão pelo bispo dom Osório Bebber.

As ações básicas de saúde, educação, nutrição e cidadania sempre eram incentivadas sob a mística do projeto de Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância”. Era esta vida plena que faltava nas periferias das cidades e áreas rurais da Diocese, especialmente para as crianças desnutridas e famintas, e para as gestantes e mães que precisavam de uma educação especial.

Uma paróquia após outra recebia treinamentos específicos nos cursos para as lideranças da comunidade, e o acompanhamento pela Pastoral da Criança. Numerosas mães e alguns pais tornaram-se líderes voluntários, capacitados pela pastoral. A vida plena, aos poucos, ia acontecendo, especialmente para as crianças, gestantes e nutrizes que tinham atendimento específico pelas líderes treinadas e atuantes.

Era contagiante quando as líderes salvavam a vida de uma criança, já desenganada pelos médicos, ou recuperavam, dentro de alguns meses, uma criança completamente desnutrida. Com um bom acompanhamento das gestantes, as crianças nasciam com bom peso e se desenvolviam sob os cuidados das mães e líderes que se tornavam mais conscientes de sua função de primeiras educadoras e responsáveis pelos filhos.

Após um ano de fundação, se realizou um encontrão de lideranças da Diocese, em dezembro de 1986, na Lagoa do Giassi, em Içara. Reuniram-se 570 pessoas, líderes e suas famílias para um dia de reflexão e celebração, com troca de experiências, teatros e brincadeiras apresentadas pelas paróquias. Esta festa culminou com a celebração eucarística ao ar livre, com a participação de quase todos os párocos das comunidades presentes. Foi um novo impulso para assumir com mais amor a missão da Pastoral da Criança e haver mais unidade e solidariedade entre as famílias.

Colaboração: Bibiana Pignatel/Comunicação Diocese de Criciúma