InternetData CenterAssinante

Escola Pascoal Meller comemora 35 anos de existência

Comunidade escolar, autoridades e ex-diretoras participaram da celebração, que também incluiu a abertura dos Jogos Escolares
Escola Pascoal Meller comemora 35 anos de existência
Foto: João Pedro Alves
Por Amanda Garcia Ludwig Em 16/08/2014 às 13:59

Emoções e lembranças de pessoas integrantes do passado e do presente da Escola Pascoal Meller adornaram a comemoração pelos 35 anos da Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Pascoal Meller, no bairro Santa Augusta. As atividades da programação da festa, realizada neste sábado, envolveram alunos, pais, professores e ex-diretoras do educandário. Durante o evento, a escola abriu oficialmente a 15ª edição dos jogos escolares internos.

O reconhecimento pela colaboração das ex-diretoras ocorreu em forma de homenagem especial promovida pela organização da festa, na qual participou o prefeito Márcio Búrigo. “A nós é muito gratificante estar nesta celebração de uma história tão bonita que envolve a escola, a família Meller e sobretudo a comunidade do bairro Santa Augusta. Este carinho com as gestoras que se dedicaram para fazer esta escola crescer traduz o esmero e o comprometimento de todos com este lugar sagrado que é o ambiente escolar”, disse.

Representando as ex-gestoras da unidade escolar, Augusta Meller trouxe no pronunciamento um pouco da história que fez nascer a Escola Pascoal Meller. “Ainda com 16 anos participei de um recenseamento realizado para verificar a quantidade de crianças fora da sala de aula e confirmar a necessidade de uma escola. Anos depois começamos nossas atividades no escritório de uma carbonífera e hoje poder ver o resultado do esforço de tanta gente me deixa extremamente feliz”, expressou.

Manifestações artísticas e oficinas esportivas abrilhantaram a manhã de homenagens. A fanfarra da Escola Filho do Mineiro, o grupo de capoeira Beribazu e grafiteiros que imprimiram novos desenhos nos muros da Pascoal Meller integraram a programação da festa, coordenada pela professora de artes Luciola Helena Gomes. Oficinas de jiu-jítsu, taekwondo, capoeira e feira de artesanato das mães também foram realizados.

Colaboração: João Pedro Alves/Decom Criciúma